Recursos de colección

Repositório Comum (38.772 recursos)

É um repositório para instituições de ensino e investigação produtoras de literatura científica cuja dimensão ainda não justifica a criação de um repositório próprio. Permite integrar instituições, grupos ou indivíduos na infra-estrutura do projecto, nomeadamente através das pesquisas do Portal RCAAP e da B-On.

Mostrando recursos 1 - 20 de 33

  1. Poder Naval chinês no apoio à política externa - String of Pearls

    Janicas, João Paulo Vinagre Pedro
    A presente dissertação de mestrado pretende responder à questão principal: Em que medida o string of pearls representa a principal modalidade de ação estratégica da China no que respeita ao Oceano Índico? Para responder a esta pergunta, foram elencados os seguintes objetivos: identificar as principais prioridades da política externa chinesa; identificar os principais desafios internacionais que estão a ser colocados à China; analisar a implantação da estratégia do string of pearls no Oceano Índico; identificar as principais tendências da modernização naval chinesa; e validar o string of pearls como principal modalidade de ação estratégica da China, no Oceano Índico. Na prossecução destes objetivos, utilizou-se uma lógica dedutiva com...

  2. Análise de dados da fiscalização da pesca

    Pinto, Raquel do Carmo Monteiro
    A contínua exploração dos recursos piscícolas e a sobre-exploração de algumas áreas e espécies, originaram um desequilíbrio nos stocks de pescado disponíveis, pondo em causa a sustentabilidade do ecossistema marinho. Com o intuito de desenvolver condutas de pesca sustentável surgiu a necessidade de melhorar a capacidade de monitorização da atividade pesqueira. Contudo, dado o seu dinamismo, afigura-se difícil coligir informação sobre as espécies, bem como os fatores bióticos e abióticos que as influenciam. Assim, para a eficácia e eficiência das ações de proteção, é necessária a união de esforços e partilha de informação entre as várias entidades envolvidas. A atividade...

  3. Modelação de Derrames de Hidrocarbonetos

    Bouças, Maria Helena Chagas dos Reis
    Os derrames de hidrocarbonetos no mar têm consequências devastadoras para os oceanos, os ecossistemas e para os estados costeiros afetados. Desde cedo, estados e organizações mundiais procuraram encontrar soluções que mitigassem os acidentes e os estragos causados por essas catástrofes. Os sistemas operacionais de modelação de derrames de hidrocarbonetos no mar são uma ferramenta fundamental para a condução de operações de combate à poluição no mar, bem como para o estabelecimento de planos de contingência nacionais e internacionais. No entanto, o desenvolvimento destas ferramentas não é fácil e envolve um complexo processo de modelação. Uma mancha de hidrocarbonetos derramada no mar é...

  4. Energias Renováveis

    Horta, Rui Pedro Oliveira Arrifana
    O estado de degradação da qualidade do ambiente atual, de um modo geral, e o risco a que tem vindo a ser exposta a atmosfera terrestre, em particular, suscita muitas preocupações aos habitantes do planeta e que devem envidar todos os esforços no sentido de o preservar. Uma das formas de o fazer passa pelo uso de energias renováveis, como a energia eólica que tem sido aproveitada em terra, mas que cada vez mais se estudam formas de aproveitar o seu potencial no mar. Portugal possui sob sua soberania ou jurisdição vastos espaços marítimos que apresentam potencial para este fim. O objetivo...

  5. Marinha na guerra de contra-subversão em África: 1961-1974

    Alberto, Ricardo André Fernandes Gaspar
    A Guerra Colonial Portuguesa, decorrida de 1961 a 1974, foi um conflito que opôs as Forças Armadas Portuguesas e as forças organizadas dos movimentos de libertação das antigas colónias, à época Províncias Ultramarinas, de Angola, Guiné e Moçambique. Ainda que só comece em 1961, o conflito nasce de todo um contexto histórico que se começa a compor no séc. XIX e que culmina com o cenário político internacional, imediatamente posterior à Segunda Guerra Mundial, marcado pelas guerras de libertação, descolonização e independência das regiões afro-asiáticas de administração europeia. Em simultâneo, formam-se os dois prinicipais blocos mundiais - liderados pelos EUA e URSS – que polarizam, politicamente, os movimentos de libertação. A...

  6. Modelo de deriva IAMSAR

    Soares, Francisco Miguel Brito
    Portugal, país com um dos maiores espaços marítimos do mundo, está sujeito ao elevado risco inerente ao intenso tráfego marítimo que nas suas águas navega. A Marinha Portuguesa é responsável pela salvaguarda da vida humana no mar, e por isso tem por missão garantir a eficiência nos processos e na gestão de recursos. Nesse âmbito, foi desenvolvida uma ferramenta que automatiza o processo de cálculo da deriva do manual de busca e salvamento da IMO (International Maritime Organization), o IAMSAR. Quando é recebido um alerta no MRCC (Maritime Rescue Control Centre) de um incidente no mar, o planeamento de busca é...

  7. Bem-Estar Subjetivo e Prática Desportiva em Militares da Marinha Portuguesa

    Ferreira, Tânia Filipa Santos
    Ser militar acarreta alguns deveres, sendo um deles a manutenção da boa forma física e psíquica, para que se encontrem aptos para o serviço que desempenham e para defender a Pátria. Desta forma, o objetivo do nosso estudo foi perceber a relação entre frequência da Prática Desportiva (PD) e o Bem-Estar Subjetivo (BES) dos militares da Marinha Portuguesa. Pretendíamos ainda caracterizar a sua Atividade Física (AF), a PD, o nível de BES e perceber se variavam dependendo da idade, posto ou anos de Marinha. Questionamos também os militares acerca da sua perceção relativamente à influência da PD no seu bem-estar, dos...

  8. Resilience of the PNT Systems

    Aresta, Catarina de Sousa Matos
    There is a high national dependency on Position, Navigation and Timing (PNT) Systems for several individuals, services and organisations that depend on this information on a daily basis. Those who rely on precise, accurate and continuous information need to have resilient systems in order to be highly efficient and reliable. A resilient structure and constantly available systems makes it easier to predict a threat or rapidly recover in a hazardous environment. One of these organisations is the Portuguese Navy, whose main purposes are to combat and maintain maritime safety. In combat, resilient PNT systems are needed for providing robustness in case...

  9. Guerra Híbrida em Ambiente Marítimo

    Baltazar, Carolina Sofia Bento
    O início do século XXI trouxe consigo várias alterações ao caráter da guerra contemporânea, estas deram origem a diversos debates com o objetivo de desenvolver conceitos e linhas de ação relativos a estas "novas guerras". Este novo formato de guerra assenta na teoria da guerra híbrida. Este conceito surgiu por volta dos anos 2000, na altura em que as grandes potências militares ocidentais se encontravam envolvidas em ambientes operacionais complexos e desafiantes. Todavia, este tipo de conflito não é uma novidade, ao longo da história são vários os exemplos onde é possível observar vestígios da guerra híbrida. Contudo os adversários dos dias...

  10. Dinâmica oceânica no espaço marítimo português

    Marques, Nádia Nogueira
    A seguinte investigação tem como questão central o estudo e demonstração gráfica dos fenómenos e constituintes das massas de água e correntes, existentes no espaço marítimo português. O principal objetivo desta dissertação consiste em ir de encontro aos fundamentos teóricos deste assunto, utilizando conteúdos programáticos e dados mais atualizados possíveis. Na área de investigação que foi escolhida para estudo, é possível perceber visualmente através da interpretação de gráficos, como se comportam as massas de água quer vertical quer horizontalmente nas colunas de água. Desde fenómenos mais abrangentes como o giro subtropical que influencia as águas costeiras, até fenómenos locais como a Mediterranean...

  11. Processo de Aquisição de Conhecimento de um Sistema Inteligente de Gestão de Emergências

    Severino, Inês Sofia Pereira Pacheco
    A Gestão de Emergências é um processo complexo, com uma grande relevância na sociedade, uma vez que a resposta a catástrofes naturais ou tecnológicas requer a colaboração e cooperação de atores civis e militares, na assistência a populações, em situações de desastre e ajuda humanitária. Gerir o grande volume de informação e conhecimento, por vezes disperso e de natureza incerta, que caracteriza estas situações, representa um desafio para os decisores, que se veem pressionados a tomar decisões críticas, num curto espaço de tempo. Atualmente, em virtude do crescimento exponencial das novas tecnologias, é notório o investimento em Sistemas de Informação...

  12. Dinâmica de processos oceânicos costeiros – Comparação e análise dos dados de radar HF

    Müller, Valter Rodrigues Luís Bastos
    A medição de correntes em tempo quasi-real pelos sistemas de deteção remota assume grande relevo para as atividades desenvolvidas no mar, tanto militares como civis. Os dados obtidos através dos radares de alta frequência (HF), no caso específico de Portugal os CODAR SeaSonde, são também fundamentais nas operações de busca e salvamento e de recolha de objetos à deriva, visto que permite um cálculo da deriva mais próximo da realidade. O presente trabalho focou-se na análise da deriva estimada através dos dados obtidos pelo sistema de radares HF de Lisboa, e na sua comparação com a deriva real de cinco objetos....

  13. Mapeamento de áreas remotas a meios e instalações SAR referentes a navios de cruzeiro nas SRR nacionais

    Nascimento, Guilherme Santos do
    Garantir elevados valores de eficácia das operações de busca e salvamento (SAR) marítimas é um desiderato essencial para as entidades responsáveis pela coordenação e execução das operações SAR, nomeadamente do Serviço Nacional para a Busca e Salvamento Marítimo (SNBSM) e da Marinha Portuguesa, em particular. A ocorrência de um sinistro, em que existe a necessidade de salvamento de um número elevado de pessoas, é definido por operação de salvamento em larga escala ou, através da terminologia inglesa, Mass Rescue Operation (MRO). Este tipo de sinistro possui caraterísticas específicas, sendo aquela que mais a determina, o facto de as capacidades SAR...

  14. Simulação de Incidentes para treino e validação de processos de Gestão de Emergência

    Bica, João Pedro Ferreira dos Santos
    Desastres naturais ou tecnológicos têm vindo a fazer parte, do quotidiano das sociedades, provocando agitação e alarme na população, nas diferentes partes do globo em que ocorrem. A Gestão de Emergências é a disciplina que visa promover as condições de apoio às populações envolvidas num sinistro, de modo a mitigar as consequências de uma catástrofe. A Modelação e Simulação desempenha um papel fundamental no exercício de tomada de decisão e no treino do uso de sistemas e procedimentos complexos. As organizações responsáveis por dar resposta aos diferentes tipos de desastres precisam de ferramentas que possam melhorar o treino e preparação das equipas...

  15. Utilização do Simulador de Navegação na formação académica e profissional

    Ferreira, António Pedro Padilha Pina Lopes
    Decorrente do objetivo primordial deste trabalho, o de demonstrar a possibilidade da utilização do Simulador de Navegação como ferramenta na formação académica e profissional na Escola Naval, serão propostas linhas de ação que permitam maximizar a formação e o treino dos cadetes e aspirantes, os quais irão desempenhar funções como Oficiais de Quarto à Ponte a bordo das Unidades Navais da Marinha Portuguesa. Da revisão da literatura efetuada salienta-se a forma como alguns modelos de treino de equipas analisados se podem aplicar em ambientes simulados, bem como as mais-valias daí resultantes, nomeadamente na aquisição e gestão das competências transversais e específicas....

  16. Análise dos Protestos de Mar do Arquivo Histórico de Marinha no período da Grande Guerra. A ação dos submarinos alemães.

    Alves, Ricardo Filipe Gameiro
    A Grande Guerra foi o apogeu do melhoramento da arma submarina, assim como da valorização da mesma, sendo que, esta foi o fator pelo qual a Alemanha quase terminava esta guerra com supremacia em relação aos seus países rivais, dentro dos quais se encontrou Portugal, tendo entrado na Primeira Guerra Mundial no ano de 1916 e visto muitos navios de bandeira portuguesa serem afundados pelos submarinos alemães. Os submarinos alemães não atuavam sempre da mesma forma, agindo conforme diversificados fatores abordados nesta dissertação de mestrado, no entanto, com a análise dos Protestos de Mar do Arquivo Histórico da Biblioteca Central de...

  17. Biografia de João Carlos de Brito Capelo

    Fernandes, André Pires
    O Almirante João Carlos de Brito Capelo nasceu em 1831, tendo assentado praça em 30 de Setembro de 1845, com 14 anos. Completou Os Estudos Preparatórios de Mar na Escola Politécnica tendo sido promovido a Guarda Marinha a 2 de Outubro de 1850. João Capelo foi nomeado em 1875 diretor do Observatório Meteorológico Infante D. Luís, em 1884, ascendera a Capitão de-mar-e-guerra e finalmente a 4 de Junho de 1890, seria-lhe dada a última promoção, a de Contra Almirante. Dedicou, sensivelmente, quarenta e seis anos da sua vida (1855-1901) às ciências geofísicas e deu o seu importante contributo para melhorar o conhecimento...

  18. Gestão de espaços marítimos através de informação de Deteção Remota

    Rodrigues, Ricardo José Vales
    A deteção remota pode ser definida como a “ciência” que possibilita a obtenção de informação sobre uma determinada área ou um determinado objeto ou fenómeno através da análise de dados adquiridos por um sensor (aeronaves ou satélites) que não está em contato direto com essa área, objeto ou fenómeno em estudo. Os satélites da constelação Sentinel do programa Copernicus têm o propósito de monitorizar o planeta Terra, nomeadamente a sua atmosfera, a terra e os oceanos e a Agência Espacial Europeia (ESA) é responsável pela implementação e gestão deste programa. O Copernicus é um programa de monitorização da Terra através...

  19. Utilização de UAV na segurança e condução da navegação no mar

    Rodrigues, Pedro Filipe Correia
    Hoje em dia, o navegante tem ao seu dispor várias ajudas para que possa navegar em segurança, contudo estas são maioritariamente compostas por sensores orgânicos do navio. Os UAV’s podem inovar neste aspeto por fornecerem informação que não provém de fontes externas e por não se encontrarem fisicamente incorporados no navio. Estes têm sido utilizados em inúmeras missões militares e civis, contudo, o seu emprego na condução e segurança da navegação tem sido pouco documentada. Como tal, nesta dissertação é apresentado um estudo da viabilidade de introdução de um conceito de emprego de UAV’s no âmbito da condução e da segurança...

  20. Primeira Esquadrilha de Submarinos

    Barreto , João Mário Teixeira
    A primeira Esquadrilha de Submersíveis tornou-se realidade na Marinha no ano de 1917. No entanto, no passado longínquo, existiu o interesse em construir um meio aquático que navegasse discreto debaixo de água. A ideia foi sedimentada e no século XIX, foram canalizados esforços por vários países na ânsia de criarem um submarino. No século seguinte, o mundo veio a conhecer o valor da arma submarina e o seu contributo para afirmação do poder militar no mundo. Em Portugal, dois oficiais de Marinha percursores da arma submarina, Fontes Pereira de Melo e Valente da Cruz, mostraram o seu valor com os seus...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.