Recursos de colección

Repositório Comum (38.772 recursos)

É um repositório para instituições de ensino e investigação produtoras de literatura científica cuja dimensão ainda não justifica a criação de um repositório próprio. Permite integrar instituições, grupos ou indivíduos na infra-estrutura do projecto, nomeadamente através das pesquisas do Portal RCAAP e da B-On.

Mostrando recursos 1 - 13 de 13

  1. A supervisão como processo colaborativo na motivação dos amputados de guerra do centro de apoio aos deficientes físicos (CADF) - Angola

    Bondo, Nazaré
    A temática escolhida para desenvolvermos esta dissertação está diretamente ligada à nossa preocupação com a desmotivação dos amputados de guerra do Centro de Apoio aos Deficientes Físicos (CADF). Decidimos intervir criando um equipa de técnicos, utilizando a supervisão, quer através do trabalho colaborativo, quer através da monitorização de todas as etapas do projeto em construção. O nosso estudo foi do tipo qualitativo concretizado numa investigação-ação, tendo como objetivo construir e implementar um plano de intervenção em que os amputados de guerra consigam encontrar motivação para a vida que para eles perdeu o sentido, utilizando a supervisão como processo colaborativo. Este...

  2. A importância do ensino das ciências na educação pré-escolar e no 1.º ciclo do ensino básico

    Pires, Ana Luísa
    O presente estudo foi elaborado no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico. A amostra desta investigação é composta por duas turmas, uma com crianças do Pré- escolar e outra com alunos do 1.º Ciclo. Com esta investigação evidencia-se a importância de realizar atividades experimentais e através destas as crianças envolve-se ativamente na construção das suas próprias aprendizagens, investiga, observa, experimenta, pensa, compara, formula hipóteses e tira conclusões. Desta forma, entende melhor o mundo que o rodeia, aprendendo de uma forma ativa e significativa. Atendendo à questão de investigação...

  3. Motricidade fina de crianças em idade pré-escolar

    Morgado, Carina
    O presente relatório final apresenta um estudo empírico acerca da motricidade fina de crianças em idade pré-escolar, desenvolvido em estágio no âmbito do Mestrado em Educação Pré-escolar. A motricidade fina revela a capacidade que a criança tem para executar movimentos de precisão, como por exemplo: recortar, rasgar, abotoar a bata, entre outras. Estes movimentos envolvem a coordenação dos músculos mais pequenos com a coordenação dos olhos e mãos ao mesmo tempo. O desenvolvimento da motricidade fina é importante para o crescimento da criança, uma vez, que possibilita a sua interação e relação com o meio. Trabalhar a motricidade fina no...

  4. Motricidade fina de crianças em idade pré-escolar

    Morgado, Carina
    O presente relatório final apresenta um estudo empírico acerca da motricidade fina de crianças em idade pré-escolar, desenvolvido em estágio no âmbito do Mestrado em Educação Pré-escolar. A motricidade fina revela a capacidade que a criança tem para executar movimentos de precisão, como por exemplo: recortar, rasgar, abotoar a bata, entre outras. Estes movimentos envolvem a coordenação dos músculos mais pequenos com a coordenação dos olhos e mãos ao mesmo tempo. O desenvolvimento da motricidade fina é importante para o crescimento da criança, uma vez, que possibilita a sua interação e relação com o meio. Trabalhar a motricidade fina no...

  5. A transição da educação pré-escolar para o 1.º ciclo do ensino básico

    Ramalho, Raquel
    Este relatório apresenta, para além da experiência vivida no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada em Educação Pré-Escolar e do 1º Ciclo do Ensino Básico, um estudo de caso, que tem como objetivo apresentar a forma de como é realizada a transição da Educação Pré-Escolar para o 1º Ciclo do Ensino Básico no Colégio cooperante, durante a prática. Para realizar este estudo, foi adotada uma metodologia baseada em técnicas e instrumentos próprios da investigação qualitativa: entrevistas, observação direta e diários de bordo. As entrevistas foram realizadas a educadores e professores do Colégio e também às respetivas coordenadoras (de Educação Pré-Escolar e...

  6. A interação adulto-criança em educação pré-escolar

    Gomes, Margarida
    Este Relatório Final, intitulado por “A interação adulto-criança em Educação Pré-Escolar. Um estudo de caso com crianças” tem como objetivo compreender a forma como as crianças vêem e entendem a relação existente com os adultos de referência que têm em sala. Trata-se de um estudo de caso que se insere na investigação qualitativa, incidindo no paradigma interpretativo, devido ao seu contributo valorativo ao nível da investigação na educação, ao considerar a criança como sujeito ativo e participante na construção de conhecimentos. O estudo foi realizado com um grupo de 18 crianças e a sua equipa de sala (educadora e auxiliar) e analisa...

  7. Importância da creche no desenvolvimento global da criança

    Santinho, Lúcia
    Este documento é o colmatar da prática profissional em contexto de educação de infância que proporcionou a problemática de investigação desenvolvida no presente relatório final. Com este estudo pretende-se realizar um levantamento das perceções dos agentes educativos sobre a importância da creche no desenvolvimento global da criança. Os principais objetivos da investigação presente neste relatório final são: compreender quais as perceções das famílias e educadores de infância de uma creche no distrito de Lisboa sobre a relevância da creche no desenvolvimento da criança; e constatar a importância da creche no desenvolvimento e aprendizagem global da criança segundo as perceções das famílias e educadores de infância de uma creche...

  8. O que significa brincar? Conceções de encarregados de educação

    Almeida, Marta
    O presente relatório final de mestrado pretende identificar as conceções de um grupo de 22 encarregados de educação de crianças com cinco/seis anos de idade acerca do conceito brincar. Para alcançar o objetivo proposto recorreu-se a um estudo de natureza qualitativa, tendo por base a teoria das representações sociais. Procedeu-se à recolha dos dados através da utilização de um questionário, constituído por uma única questão aberta, e posterior análise de conteúdo, recorrendo a um sistema de categorização. Com o apoio de referenciais teóricos, incluindo Ferland, Moyles, Aires, Kishimoto e Neto, pretende-se ao longo deste relatório esclarecer o que significa brincar, para...

  9. Metodologia de trabalho de projeto como estratégia de aprendizagem ativa no jardim de infância

    Alemão, Maria Manuela
    O presente relatório concretiza-se numa análise reflexiva acerca da prática educativa supervisionada desenvolvida em contexto de jardim-de-infância (JI), dando primazia à utilização da Metodologia de Trabalho de Projeto (MTP) como estratégia promotora de uma aprendizagem ativa e significativa. Este objeto de estudo surgiu durante o período de observação, no qual foi identificada a necessidade de tornar as crianças agentes ativos na construção de conhecimento. Partindo desta problemática, desenvolveu-se uma investigação-ação que permitiu perceber de que forma a MTP é um meio potenciador da participação e da autonomia das crianças durante o processo ensino-aprendizagem. Após a análise dos resultados recolhidos e...

  10. O jogo como motivação na aprendizagem da criança

    Rodrigues, Elisabete
    Pretende-se com este Relatório Final de Mestrado apresentar em que medida o jogo pode ser uma motivação para a criança na sua aprendizagem. O tema surge em contexto de estágio e foca-se na necessidade que sentimos em demonstrar a importância que o jogo pode ter na vida da criança, tendo em conta o pouco interesse que esta apresenta por alguns conteúdos programáticos. Uma solução para ultrapassar esta problemática pode ser a introdução do jogo, como um instrumento pedagógico, onde através dele, o educador/professor pode abordar essas mesmas temáticas através de uma prática lúdica. Fizeram parte deste estudo um grupo de crianças do Pré-escolar...

  11. Estratégias inclusivas em educação de infância

    Costa, Catarina
    Considera-se que a educação de infância deve ter um papel importante na inclusão de crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE), pelo que o presente trabalho se centrou nesta temática, tendo como questão de partida: “Que estratégias a desenvolver por uma educadora de infância, para promover a inclusão de crianças com NEE no seu grupo de referência?”, Sendo o objetivo principal, identificar as referidas estratégias. Sob o ponto de vista metodológico, o trabalho assumiu uma natureza qualitativa desenvolvido sob o formato de estudo de caso exploratório. A investigação, em causa, realizado ao longo do estágio de Educação Pré-Escolar, na instituição Cercizimbra,...

  12. O papel da creche no processo de transição da criança para o jardim de Infância

    Silva, Catarina
    O trabalho de investigação que é aqui apresentado insere-se no âmbito do Relatório Final do Mestrado em Educação Pré-escolar, para obtenção do grau de mestre em Educação Pré-Escolar. A creche assume-se cada vez mais como sendo uma instituição que pretende dar apoio às necessidades das famílias. Por esta razão, este estudo procurou analisar em que medida a permanência da criança na creche contribui para um melhor processo de transição para o jardim-de-infância. Assim, procedeu-se à realização de uma investigação qualitativa de caráter interpretativo que teve por base a entrega de questionários a pais/encarregados de educação e a realização de entrevistas a educadoras...

  13. A importância do espaço exterior como espaço lúdico e de aprendizagem

    Cunha, Ana Teresa
    O presente relatório surgiu do projeto de intervenção da Prática de Ensino Supervisionada em Educação Pré- Escolar II. O projeto de intervenção foi desencadeado e desenvolvido com um grupo de vinte e quatro crianças que frequentam o pré-escolar numa Instituição Privada de Solidariedade Social. Este pretendia ir ao encontro dos interesses/necessidades das crianças, à maximização das potencialidades da instituição, ao desenvolvimento dos instrumentos de aprendizagem, tudo isto no espaço exterior da instituição. Visto o projeto de intervenção ter sido bem-sucedido, procurámos perceber a razão para a pouca utilização do espaço exterior pelos grupos para a realização de atividades dos interesses das...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.