Mostrando recursos 1 - 8 de 8

  1. Mapear o estudar no ensino superior: abordagens dos alunos ao estudo numa E.S.E.

    Oliveira, Conceição; Rosário, Pedro
    p.23-38

  2. Entrevista: pela Educação, com António Nóvoa

    Pereira, Henrique Manuel; Silva, Cristina Vieira
    António Sampaio da Nóvoa, Professor Catedrático da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, é o recém-eleito Reitor da Universidade de Lisboa. Doutor em Ciências da Educação (Universidade de Genève) e em História (Universidade de Paris IV-Sorbonne), há mais de 20 anos que desenvolve uma reconhecida investigação naquelas áreas. Com uma larga experiência internacional, em universidades europeias e americanas, foi Presidente da Associação Internacional de História da Educação e desempenhou funções em conselhos científicos de instituições de referência. A sua bibliografia científica é constituída por cerca de 150 títulos, mais de metade publicados em língua estrangeira e/ou no estrangeiro. É co-responsável pela colecção “Comparative Histories of Education”, publicada...

  3. Perspectivas actuais sobre aprendizagem na infância

    Katz, Lilian G.
    Lilian Katz, Ph.D, desenvolve, neste artigo, uma reflexão sobre as suas preocupações em relação à abordagem de projecto e a uma escolarização precoce de crianças em idade pré-escolar, bem como os seus efeitos a longo prazo. É neste pressuposto que a autora salienta os “princípios de ensino, de desenvolvimento e de aprendizagem” enquadrados em quatro objectivos de aprendizagem: conhecimentos, capacidades, predisposições e sentimentos. São explorados aspectos que preocupam o dia-a-dia dos educadores de infância, no que se refere à adequação dos conteúdos a crianças em idade pré-escolar. Dá particular ênfase à capacidade investigativa da criança e à obrigação que cada educador deve sentir em explorar essa capacidade. A autora, para...

  4. A importância da resiliência na (re)construção das famílias com filhos portadores de deficiência: o papel dos profissionais da educação/reabilitação

    Gomes, Ana Paula
    Neste artigo pretendemos ressaltar a importância da resiliência na (re)construção das famílias que enfrentam a adversidade do filho “chegado” não ter sido o “sonhado”. Acreditamos que os profissionais da Educação e de reabilitação têm um papel fundamental a desempenhar na promoção da resiliência. Esta nova postura passa pela consciencialização do luto vivido nestas famílias, por ajudá-las a descobrir e a potenciar as suas capacidades, promovendo a aceitação da deficiência numa confirmação positiva e incondicional. Desta forma, conhecendo bem os mecanismos que conduzem aos processos adaptativos e fazendo uso da pedagogia diferenciada e construtivista, estes profissionais podem ser promotores de famílias mais confiantes e resilientes.

  5. A Criatividade no processo de humanização

    Cavalcanti, Joana
    O presente artigo propõe em geral uma reflexão sobre a importância da criatividade no mundo contemporâneo. Discute, em particular, sobre aspectos relacionados com a promoção da capacidade criativa nos espaços de aprendizagem. Além do que, pondera a formação do professor como sendo uma das principais questões a serem revistas para que de facto se processe uma mudança qualitativa e quantitativa numa possível valorização de docentes criativos, capazes de reencantar a sala de aula. Tal proposta é apresentada a partir do ponto de vista de alguns autores que acreditam que o acto de criar exige a emergência de movimentos transformadores investidos...

  6. A intercompreensão no ensino precoce de língua espanhola: um estudo de caso

    Cruz, Maria Luísa; Cruz, Mário Rui
    A intercompreensão em aula de línguas estrangeiras (LEs) é potenciadora da ampliação da visão da criança sobre o mundo, seus povos, suas línguas e suas culturas. Neste sentido, a aprendizagem activa de LEs deve partir da biografia linguística da criança, valorizando a sua língua materna como ponto de partida para a aquisição da(s) língua(s)-alvo. Desta forma, a criança poderá desenvolver-se como ser humano, respeitando a sua própria cultura e língua e a do Outro, criando um portfolio de línguas pessoal, rico e complexo.

  7. As famílias como projectos de vida: O desenvolvimento de competências resilientes na conjugalidade e na parentalidade

    Sousa, Júlio
    A família terá de ser capaz de, alternadamente, se fechar em si mesma, para repor forças, e de se abrir a novas oportunidades exteriores, para enfrentar as mudanças imprevisíveis. Será a utilização sábia dessa dinâmica, na vida conjugal e parental, que moldará o seu êxito e validará a sua função redentora nas situações de fracasso. O estudo das cartas familiares em Portugal, mostra que há uma mudança estrutural no sistema familiar. Esta nova conjuntura, exige uma actualização sistemática dos projectos de vida familiares e uma aposta em novas práticas, que promovam a construção de respostas resilientes através da interacção família – escola, em qualquer momento do ciclo vital.

  8. Da inquietude ao conhecimento

    Gonçalves, Daniela
    Partindo do pressuposto de que uma das principais funções da Educação é precisamente a de educar cada ser humano para usar racionalmente a sua liberdade, consideramos que a Educação desempenha um papel fulcral. Portanto, ao longo deste artigo, tentaremos demonstrar que: a) somente através de uma correcta orientação moral é que o ser humano pode afirmar-se na sua verdadeira essência ou na sua dimensão antropológica; b) só através da reflexão, entendida como meio e meta de formação, se pode perspectivar uma Escola/ Comunidade educativa caracterizada por uma cultura de partilha e de aprendizagem que preconize uma educação de qualidade para todos e c) para tal, a Escola/Comunidade...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.