Mostrando recursos 4.541 - 4.560 de 13.532

  1. Estado nutricional e esquistossomose

    Eridan M. Coutinho
    O estudo das interrelações Esquistossomose mansônica x desnutrição é de grande interesse, pelo fato de, em regiões subdesenvolvidas do mundo, onde a doença é endêmica, os focos da parasitose se superporem às áreas de desnutrição. Considerando o conjunto PARASITO-HOSPEDEIRO-MEIO AMBIENTE como um sistema, o fator desnutrição tem sido questionado como elemento capaz de modificar as relações hospedeiro-parasito, agravando o curso da helmintose. No presente trabalho, é feita uma revisão sobre os diferentes aspectos relacionados com o estado nutricional do hospedeiro humano (padrão alimentar, dados clínico-nutricionais, bioquímicos e antropométricos) parasitado pelo S. mansoni, além de estudo histopatológico das lesões cutâneas e...

  2. Pesquisa sobre a ocorrência de histeria monocytogenes em fezes humanas

    Ernesto Hofer
    Foi pesquisada em 107 amostras de fezes procedentes de indivíduos com distúrbios intestinais a presença de Listeria monocytogenes. Como processo de enriquecimento, as fezes foram semeadas em caldo triptose fosfatado e mantidas a 4ºC durante 1 mês. Ao findar este prazo, foram os espécimes semeados em quatro meios seletivos: 1) Agar triptosado com 5 mcg/ml de Polimixina; 2) Agar triptosado com 50 cmg/ml de ácido nalidixico; 3) Meio de Ralovich e cols (Agar com 5% de soro normal de cavalo, acrescido de 50 mcg/ml de ácido nalidixico e 50 mcg/ml de tripaflavina (Bayer); 4) Uma modificação do meio de Ralovich...

  3. Pesquisa sobre a ocorrência de histeria monocytogenes em fezes humanas

    Ernesto Hofer
    Foi pesquisada em 107 amostras de fezes procedentes de indivíduos com distúrbios intestinais a presença de Listeria monocytogenes. Como processo de enriquecimento, as fezes foram semeadas em caldo triptose fosfatado e mantidas a 4ºC durante 1 mês. Ao findar este prazo, foram os espécimes semeados em quatro meios seletivos: 1) Agar triptosado com 5 mcg/ml de Polimixina; 2) Agar triptosado com 50 cmg/ml de ácido nalidixico; 3) Meio de Ralovich e cols (Agar com 5% de soro normal de cavalo, acrescido de 50 mcg/ml de ácido nalidixico e 50 mcg/ml de tripaflavina (Bayer); 4) Uma modificação do meio de Ralovich...

  4. Pesquisa sobre a ocorrência de histeria monocytogenes em fezes humanas

    Ernesto Hofer
    Foi pesquisada em 107 amostras de fezes procedentes de indivíduos com distúrbios intestinais a presença de Listeria monocytogenes. Como processo de enriquecimento, as fezes foram semeadas em caldo triptose fosfatado e mantidas a 4ºC durante 1 mês. Ao findar este prazo, foram os espécimes semeados em quatro meios seletivos: 1) Agar triptosado com 5 mcg/ml de Polimixina; 2) Agar triptosado com 50 cmg/ml de ácido nalidixico; 3) Meio de Ralovich e cols (Agar com 5% de soro normal de cavalo, acrescido de 50 mcg/ml de ácido nalidixico e 50 mcg/ml de tripaflavina (Bayer); 4) Uma modificação do meio de Ralovich...

  5. Pesquisa sobre a ocorrência de histeria monocytogenes em fezes humanas

    Ernesto Hofer
    Foi pesquisada em 107 amostras de fezes procedentes de indivíduos com distúrbios intestinais a presença de Listeria monocytogenes. Como processo de enriquecimento, as fezes foram semeadas em caldo triptose fosfatado e mantidas a 4ºC durante 1 mês. Ao findar este prazo, foram os espécimes semeados em quatro meios seletivos: 1) Agar triptosado com 5 mcg/ml de Polimixina; 2) Agar triptosado com 50 cmg/ml de ácido nalidixico; 3) Meio de Ralovich e cols (Agar com 5% de soro normal de cavalo, acrescido de 50 mcg/ml de ácido nalidixico e 50 mcg/ml de tripaflavina (Bayer); 4) Uma modificação do meio de Ralovich...

  6. A intrigante bioquímica da niacina: uma revisão crítica

    Carlos Alberto Bastos de Maria; Ricardo Felipe Alves Moreira
    Niacin (nicotinamide, nicotinic acid) interferes on homeostasis, DNA regulation, signaling and longevity. Nicotinic acid reduces synthesis of lipoproteins-apo-B and increases HDL. Its antilipemic action in liver produces: 1) inhibition of DGAT2, with decreased triacylglycerol synthesis, 2) downregulation of the b-chain of adenosine triphosphate synthase, leading to reduced HDL-apo-A-I catabolism. Nicotinic acid could increase redox potential in vascular endothelium. HM74A receptor activation in macrophages would be responsible for the release of prostaglandins, causing flushing in epidermis. HM74A agonists could assist in identifying antilipemic agents. Extended release niacin in combination with statin appears to protect cardiovascular system of patients with low HDL.

  7. Tipos bioquímicos de Salmonella typhi de algumas regiões do Brasil

    Ernesto Hofer
    Foram estudadas 813 amostras de Salmonella typhi provenientes dos estados da Bahia, Guanabara, Pará, Pernambuco e S. Paulo, quanto ao seu comportamento diante da arabinose e xilose. Revelaram os resultados que 472 culturas (58,05%) caracterizaram-se como tipo fermentativo I (acidificando apenas a xilose), 334 amostras (41,08%) per­tencei am ao biotipo II (ausência de fermentação em arabinose e xilose), tendo apenas 7 culturas (0,86%) representando o biotipo III (fermentam a arabino­se e xilose).

  8. Tipos bioquímicos de Salmonella typhi de algumas regiões do Brasil

    Ernesto Hofer
    Foram estudadas 813 amostras de Salmonella typhi provenientes dos estados da Bahia, Guanabara, Pará, Pernambuco e S. Paulo, quanto ao seu comportamento diante da arabinose e xilose. Revelaram os resultados que 472 culturas (58,05%) caracterizaram-se como tipo fermentativo I (acidificando apenas a xilose), 334 amostras (41,08%) per­tencei am ao biotipo II (ausência de fermentação em arabinose e xilose), tendo apenas 7 culturas (0,86%) representando o biotipo III (fermentam a arabino­se e xilose).

  9. Tipos bioquímicos de Salmonella typhi de algumas regiões do Brasil

    Ernesto Hofer
    Foram estudadas 813 amostras de Salmonella typhi provenientes dos estados da Bahia, Guanabara, Pará, Pernambuco e S. Paulo, quanto ao seu comportamento diante da arabinose e xilose. Revelaram os resultados que 472 culturas (58,05%) caracterizaram-se como tipo fermentativo I (acidificando apenas a xilose), 334 amostras (41,08%) per­tencei am ao biotipo II (ausência de fermentação em arabinose e xilose), tendo apenas 7 culturas (0,86%) representando o biotipo III (fermentam a arabino­se e xilose).

  10. Tratamento da leishmaniose tegumentar americana pelo niridazol

    Miroslau Constante Baranski
    Foi empregue o niridazol um derivado do nitrotiazol, em doze pacientes com leishmaniose tegumentar americana. Em todos êles, o diagnóstico clínico da doença foi confirmado pela biópsia das lesões e em oito dêles também pela positividade da intradetermorreação de Montenegro. Oito pacientes tinham lesões mucosas metastáticas em atividade e lesões cutâneas iniciais cicatrizadas há tempo mais ou menos longo. Dois apresentavam concomitância de lesões cutâneas e mucosas em atividade, e dois tinham lesões cutâneas exclusivas. A duração da doença variou de 2 meses a 32 anos. A posologia diária do niridazol foi uniformememente de 25 mg/kg de pêso corpóreo. O...

  11. Tratamento da leishmaniose tegumentar americana pelo niridazol

    Miroslau Constante Baranski
    Foi empregue o niridazol um derivado do nitrotiazol, em doze pacientes com leishmaniose tegumentar americana. Em todos êles, o diagnóstico clínico da doença foi confirmado pela biópsia das lesões e em oito dêles também pela positividade da intradetermorreação de Montenegro. Oito pacientes tinham lesões mucosas metastáticas em atividade e lesões cutâneas iniciais cicatrizadas há tempo mais ou menos longo. Dois apresentavam concomitância de lesões cutâneas e mucosas em atividade, e dois tinham lesões cutâneas exclusivas. A duração da doença variou de 2 meses a 32 anos. A posologia diária do niridazol foi uniformememente de 25 mg/kg de pêso corpóreo. O...

  12. Fundamentos bioquímicos da hereditariedade

    Paulo A. Otto
    Os autores apresentam os resultados de levantamentos seccionais sobre a prevalência e a morbidade da esquistossomose mansônica no Estado de Alagoas. Os inquéritos foram feitos em oito localidades, urbanas e rurais. A prevalência da esquistossomose e de outras helmintoses intestinais foi muito elevada. As formas hepato-esplênicas variaram de 1 a 3%.

  13. Fundamentos bioquímicos da hereditariedade: III - Modo de ação do material hereditário

    Paulo A. Otto

  14. Fundamentos bioquímicos da hereditariedade: III - Modo de ação do material hereditário

    Paulo A. Otto

  15. Fundamentos bioquímicos da hereditariedade: III - Modo de ação do material hereditário

    Paulo A. Otto

  16. Fundamentos bioquímicos da hereditariedade II - transmissão do material hereditário


  17. Fundamentos bioquímicos da hereditariedade II - transmissão do material hereditário


  18. Fundamentos bioquímicos da hereditariedade - I natureza do material genético

    Paulo A. Otto

  19. Efeito da quitosana na emergência, desenvolvimento inicial e caracterização bioquímica de plântulas de Acacia mearnsii

    Álvaro Rodrigo Freddo; Sérgio Miguel Mazaro; Eleandro José Brun; Américo Wagner Júnior
    A quitosana é um polímero que vem sendo testado na proteção e indução de resistência em frutos, contra patógenos causadores de podridões. O presente trabalho teve como objetivo principal testar o efeito do tratamento de sementes de Acacia mearnsii com esse produto, bem como seu efeito no desenvolvimento inicial e na caracterização bioquímica das plântulas. Para tanto realizou-se este trabalho na Unepe de Silvicultura e no Laboratório de Fitossanidade da Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Câmpus Dois Vizinhos. As sementes de Acacia mearnsii foram tratadas com diferentes concentrações de quitosana (0; 0,25; 0,5; 1 e 2%) e plantadas em...

  20. Variabilidade da freqüência cardíaca em pacientes chagásicos com e sem hipertensão arterial

    Dalmo Correia; Adriana de Nazaré Miziara; Rodrigo Juliano Molina; Bruno Doriguetto Couto Ferreira; Carlos José Dormas G. Barbosa; Valdo José Dias da Silva; Aluízio Prata
    Avaliamos a função autonômica cardíaca de pacientes chagásicos, hipertensos, e chagásicos portadores de hipertensão arterial e comparamos com o grupo controle, por meio do estudo computadorizado da variabilidade da freqüência cardíaca no estado basal de repouso supino, esfriamento facial (estímulo parassimpático) e ortostatismo passivo (tilt test). Foram estudados 80 indivíduos em quatro grupos de 20: chagas (CHG), hipertenso (HAS), chagas-hipertenso (CHG-HAS) e controle (CONT), com idade entre 21 a 60 anos. Todos foram avaliados por eletrocardiograma, ecocardiograma, radiografia de tórax, bioquímica do sangue, sorologia para doença de Chagas e, nos chagásicos, estudo radiológico contrastado de esôfago e cólons para caracterização...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.