Mostrando recursos 101 - 120 de 269

  1. Evaluation of the protective effect of Phlomis purpurea against Phytophthora cinnamomi in Fagaceae and of root metabolites involved

    Neves, D.
    Tese de doutoramento, Ciências Agrárias (Proteção de Plantas), Faculdade de Ciência e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2014

  2. Um modelo bioeconómico para a gestão sustentável das florestas mediterrâneas

    Xavier, António Manuel de Sousa
    Tese de doutoramento, Ciências Agrárias (Território e Ambiente), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2013

  3. Um modelo bioeconómico para a gestão sustentável das florestas mediterrâneas

    Xavier, António Manuel de Sousa
    Tese de doutoramento, Ciências Agrárias (Território e Ambiente), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade do Algarve, 2013

  4. Compostagem e caracterização de resíduos vegetais para utilização como substratos hortícolas

    Reis, Mário
    Tese de Doutoramento, Hortofruticultura, Unidade de Ciências e Tecnologias Agrárias, Universidade do Algarve, 1997

  5. Efeitos do stress hídrico no metabolismo fotossintético de Lupinus albus L.

    David, Maria Manuela
    Tese de Doutoramento, Ciências Biológicas, Unidade de Ciências e Tecnologias Agrárias, Universidade do Algarve, 1995

  6. Interrelationship between two variants of the Circulifer tenellus complex and Spiroplasma citri: the causal agent of stubborn disease

    D'Almeida, Margarida Lynette S. Solano
    Tese de Doutoramento, Ciências Naturais, Unidade de Ciências e Tecnologias Agrárias, Universidade do Algarve, 1992

  7. Envolvimento do ácido abcísico na regulação da abertura estomática em condições de défice hídrico

    Correia, Maria João
    Tese de Doutoramento, Ciências Biológicas, especialidade Biologia, Unidade de Ciências e Tecnologias Agrárias, Universidade do Algarve, 1993

  8. Cinética do crescimento de células em suspensão de Cynara cardunculus em reactores biológicos

    Costa, Maria Emília Lima
    Tese de Doutoramento, Biotecnologia Vegetal, Unidade de Ciências e Tecnologias Agrárias, Universidade do Algarve, 1994

  9. Biochemical basis of thermoregulation and autocatalytic ethylene production in ripening of kiwifruit cv. Hayward

    Antunes, Maria Dulce
    Tese de Doutoramento, Produção Vegetal, Unidade de Ciências e Tecnologias Agrárias, Universidade do Algarve, 1999

  10. Estudo comparativo dos mecanismos de resistência à secura de alguns porta-enxertos do género prunus e a sua aplicaçäo ao melhoramento

    Neves, Maria Alcinda dos Ramos das
    Tese de Doutoramento em Ciências Agrárias, Unidade de Ciências e Tecnologias Agrárias, Universidade do Algarve, 1997

  11. A colaboração Brasil-França na pesquisa em ciências agrárias (2004-2013)

    Arcanjo De Lima, Ricardo; Aventurier, Pascal; Fausto, Sibele
    Este trabalho objetiva investigar como se apresenta a colaboração Brasil-França na pesquisa em Ciências Agrárias, verificando aspectos bibliométricos dessa parceria no período de dez (10) anos, entre 2004 a 2013, além de visualizar a rede institucional formada por essas colaborações através de uma ferramenta de Análise de Redes Sociais (ARS).

  12. Determinantes genéticos de la calidad de maíz

    Eyherabide, Guillermo Hugo
    La literatura científica es abundante en documentación respecto de los efectos genéticos sobre las propiedades del grano de maíz. Una de las evidencias más notables son los experimentos de selección recurrente a largo plazo iniciados en Illinois en 1896 sobre la población Burr´s White y que se prolonga hasta nuestros días. Se trata de un programa de selección divergente para porcentajes de proteína y de aceite en el grano. Las respuestas observadas para ambos caracteres excedieron veinte desvíos estándares la media original de la población en el sentido positivo y cuatro en el sentido negativo. Estos valores extremos alcanzados no...

  13. A colaboração Brasil-França na pesquisa em Ciências Agrárias (2004-2013)

    Fausto, Sibele; Aventurier, Pascal; Arcanjo De Lima, Ricardo
    Este estudo analisa a colaboração Brasil-França na área de Ciências Agrárias através de indicadores bibliométricos de atividade e ligação (coautoria), usando como fonte artigos indexados entre 2004 e 2013 na categoria Agricultural and Biological Sciences da base de dados Scopus. Os dados recuperados foram tratados no aplicativo VantagePoint® e os resultados indicam que a cooperação representada em coautorias entre os dois países evoluiu com uma média de 148,10 artigos por ano, a uma taxa de crescimento anual médio de 11,79%. Como assuntos de interesse, tem-se Taxonomia, Amazônia, Eucalipto e Cerrado liderando em número de publicações. Destacam-se os periódicos que apresentaram maior número de artigos publicados bem como a rede...

  14. A colaboração Brasil-França na pesquisa em Ciências Agrárias (2004-2013)

    Fausto, Sibele; Aventurier, Pascal; Arcanjo De Lima, Ricardo
    Este estudo analisa a colaboração Brasil-França na área de CiênciasAgrárias através de indicadores bibliométricos de atividade e ligação (coautoria),usando como fonte artigos indexados entre 2004 e 2013 na categoria Agriculturaland Biological Sciences da base de dados Scopus. Os dados recuperados foramtratados no aplicativo VantagePoint® e os resultados indicam que a cooperaçãorepresentada em coautorias entre os dois países evoluiu com uma média de 148,10artigos por ano, a uma taxa de crescimento anual médio de 11,79%. Como assuntosde interesse, tem-se Taxonomia, Amazônia, Eucalipto e Cerrado liderando emnúmero de publicações. Destacam-se os periódicos que apresentaram maior númerode artigos publicados bem como a rede...

  15. Avaliação do curso de Engenharia de das Ciências Agrárias - Opção Engenharia Rural

    Rodrigues, A.M.; Almeida, C.A.M.; Carreiro, F.M.; Frazão, F.; Silva, I.C.; Quinta-Nova, L.C.; Martins, M.V.; Morais, Maria Cristina; Pedro, N.; Caseiro, N.; Lopes, P.
    O presente relatório resulta do trabalho de avaliação ao curso de Engenharia das Ciências Agrárias opção Engenharia Rural levado a cabo pela equipa de Auto-Avaliação da Escola Superior Agrária. Esta equipa, designada pelo conselho científico com a finalidade de proceder a todas as solicitações de avaliação tanto dos cursos como da instituição, é basicamente composta por um coordenador e um elemento de cada unidade departamental. Conforme o curso que se está a avaliar juntam-se à equipa o respectivo coordenador de curso e colaboradores na compilação do relatório. Além destes elementos participaram também neste trabalho um representante dos alunos (designado pela...

  16. Arquitetura de plantas

    Aguiar, Carlos
    A arquitetura de plantas, o objeto maior deste livro, é o ramo da morfologia vegetal especializado no estudo integrado da natureza e do arranjo espacial das partes das plantas. Embora se sirva de conceitos e termos cuja origem recua, em muitos casos, ao séc. XVII, a arquitetura de plantas desenvolveu-se tardiamente, a partir da segunda metade do séc. XX. A fenologia, outro tema deste documento, tem por objeto fenómenos biológicos recorrentes e a sua variabilidade em função das condições ambientais. Nesta publicação optou-se por uma abordagem descritiva da fenologia, restringindo-a à descrição dos chamados estádios fenológicos, percorridos pelas plantas ao longo dos seus ciclos vegetativo e reprodutor. Este texto tem por destinatários alunos de...

  17. Avaliação do Curso de Engenharia das Ciências Agrárias - Ramo Animal

    Almeida, C.A.M.; Rodrigues, A.M.; Delgado, F.M.G.; Frazão, F.; Quinta-Nova, L.C.; Andrade, L.P.; Martins, M.V.; Simões, M.P.; Caseiro, N.
    O relatório resulta do trabalho de avaliação ao curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Animal levado a cabo pela equipa de Auto-Avaliação da Escola Superior Agrária. Esta equipa, designada pelo conselho científico com a finalidade de proceder a todas as solicitações de avaliação tanto dos cursos como da instituição, é basicamente composta por um coordenador e um elemento de cada unidade departamental. Decorrente do tipo de curso que se está a avaliar juntam-se à equipa os respectivos coordenadores do curso e um relator. Além deste elementos participaram também neste trabalho um representante dos alunos (designado pela associação de...

  18. Avaliação do Curso de Engenharia das Ciências Agrárias - Ramo Agrícola

    Almeida, C.A.M.; Rodrigues, A.M.; Delgado, F.M.G.; Frazão, F.; Luz, J.P.; Quinta-Nova, L.C.; Martins, M.V.; Simões, M.P.; Caseiro, N.
    O relatório resulta do trabalho de avaliação ao curso de Engenharia das Ciências Agrárias – Ramo Agrícola levado a cabo pela equipa de Auto-Avaliação da Escola Superior Agrária. Esta equipa, designada pelo conselho científico com a finalidade de proceder a todas as solicitações de avaliação tanto dos cursos como da instituição, é basicamente composta por um coordenador e um elemento de cada unidade departamental. Decorrente do tipo de curso que se está a avaliar juntam-se à equipa os respectivos coordenadores do curso e um relator. Além deste elementos participaram também neste trabalho um representante dos alunos (designado pela associação de...

  19. La creación de un centro de intercambio de derechos en la Cuenca del río Segre y la contribución de los flujos de retorno.

    Blanco, María; Departamento de Economía y Ciencias Sociales Agrarias, Universidad Politécnica de Madrid; Viladrich-Grau, Montserrat; Departamento Administración de Empresas y Gestión Económica de los Recursos Naturales, Universitat de Lleida

  20. El paradigma científico de las ciencias agrarias: una reflexión.

    Vélez Vargas, León Darío
    A partir de los retos que hoy propone la sociedad, la ciencia, la tecnología y los contextos regionales, nacionales e internacionales, en los que se desenvuelve la agricultura y la ruralidad, se plantea que los paradigmas que han sustentado las ciencias y profesiones agropecuarias, sus reglas y procedimientos, son insuficientes para enfrentarlos y resolverlos, integralmente. La evidencia empírica desborda los marcos teóricos y supuestos desde los cuales estos desafíos son analizados y se formulan las soluciones. En las ciencias agrarias, este cambio de paradigma puede estar representado en el enfoque agroecosistémico, el cual permite: a) ordenar jerárquicamente la unidad de...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.