Mostrando recursos 81 - 100 de 372

  1. Um inquérito ao artesanato dos Açores

    Martins, Rui de Sousa
    “A Secção de Antropologia Cultural (Departamento de História) da Universidade dos Açores iniciou no ano lectivo de 1970-1980 a realização de um inquérito aos artesãos e ao artesanato das ilhas açorianas. O inquérito visa a recolha sistemática e intensiva de elementos sobre as unidades especializadas de produção artesanal (moinhos, latoarias, olarias, etc.) rurais e urbanas; o artesanato doméstico, cuja produção se destina ou destinava a ser consumida no círculo familiar e o trabalho de artistas-artesãos cuja actividade criativa não é a ocupação principal. […]”

  2. 3. Mesa redonda: Movimientos sociales urbanos y la mejora de los barrios

    Mur, María; Fernández, Eva; Magro, Tania
    Taula rodona coordinada per Zaida Muxí, professora del Departament d'Urbanisme amb els ponents: Maria Mur, Llicenciada en Sociología i Ciències politiques per la Universitat de Deusto, Eva Fernández, Llicenciada en Antropologia social cultural, i Tania Magro, arquitecte doctorand en el Departament de Composició de l'ETSAB.

  3. As máscaras transmontanas : dos contrastes antropológicos às confluências filosóficas

    Maciel, Sofia Adriana Araújo Martins
    Tese de doutoramento em Filosofia (ramo de conhecimento em Antropologia Filosófica)

  4. L’«anthropologie structurale» entre universalisme et relativisme

    Rocha, Acílio da Silva Estanqueiro
    Si l'oeuvre de Lévi-Strauss occupe incontestablement une place de première importance dans le structuralisme contemporain, c'est qu'elle représente la source et le modèle d'une méthodologie et d'une philosophie qui dominent l'horizon anthropologique de notre temps. D'autre part, il a renversé sûrement des catégories acceptées et a démonté des évidences admises: mais il ne l'a pas fait à la manière d'un Nietzsche - l'anti-Socrate -, mais, ayant rencontré l'humanité millénaire, semble avoir trouvé le registre de la sérénité. C'est ainsi que les mythes, par exemple, constituent une sorte de discours, un discours que l'anthropologue recueille comme un linguiste et dont il...

  5. O conhecimento à luz do método transcendental : uma via para a antropologia de Karl Rahner

    Rocha, Acílio da Silva Estanqueiro
    Recorrendo ao método transcendental, Karl Ranher fez ressurgir a problemática tomista do conhecimento, fazendo um percurso pela filosofia moderna kantiana e pós-kantiana. Trata-se de fazer uma incursão analítica e crítica por esse percurso original.

  6. Compte rendu de "Etnográfica : revista do Centro de Estudos de Antropologia Social"

    Durand, Jean-Yves
    Artigo de recensão da publicação “Etnográfica, [1997]- . ISSN 0873-6561”.

  7. As organizações enquanto unidades de observação e análise : o caso da prisão

    Cunha, Manuela Ivone P. da
    Tomando por base uma etnografia envolvendo uma instituição prisional, proponho-me interrogar o estatuto de contextos etnográficos que parecem constituir à partida não só unidades de observação coerentes como, sobretudo, unidades de análise pré-delimitadas, quer dizer, cuja delimitação precede a investigação e as questões que esta gera. Esta precedência é de resto não só de ordem cronológica mas também lógica quando esse mesmo recorte não raro dimensiona inteiramente a investigação e rege o olhar sobre o terreno assim delimitado. Se em virtude das suas características particulares as prisões têm originado investigações onde estes problemas se colocam de maneira extrema, elas porventura...

  8. Análise do discurso : a tarefa e o poder das palavras

    Nogueira, Conceição; Fidalgo, Lurdes
    Na presente comunicação vamos abordar o tema da Análise do Discurso. Na perspectiva que interessa aos psicólogos sociais, e sendo assim, toda a base conceptual apresentada ao longo do trabalho, terá como referência essa disciplina. Esta é uma advertência importante já que quando se fala de Análise de Discurso e da sua definição, apenas se encontra um ponto em comum: a completa confusão de terminologia (Potter & Wetherell, 1987). Esta confusão deve-se à abundância de trabalhos que começam a surgir em muitas áreas científicas ao mesmo tempo tais como a psicologia, sociologia, linguística, antropologia, estudos literários, filosóficos, de comunicação social,...

  9. O Minho, no pensamento Geo-Histórico do Portugal moderno e contemporâneo

    Durães, Margarida
    Objecto das descrições humanisticas e das preocupações iluministas, o Minho também será uma preciosa fonte de inspiração para os autores românticos tornando-se ao mesmo tempo, um dos principais campos de análise da Etnogarfia e da Geografia Humana. Chega no século XX e eis que um renovado interesse surge continuando o Minho a ser um campo priviligiado da investigação científica de disciplinas como a História, a geogarfia e a Antropologia.

  10. O poder da palavra no referendo sobre o processo da Regionalização de Portugal Continental em 1998

    Antunes, Sandrina Ferreira
    Dissertação de mestrado em Antropologia Cultural e Social.

  11. O património reencontrado - Centro Histórico de Guimarães, património da humanidade : a cidade enquanto memória, espaço de identidade e cidadania

    Carneiro, Alice Maria Pinto de Azevedo
    Dissertação de mestrado em Antropologia

  12. Ser de Carlão : o espaço de pertença e as representações da identidade como fundamentos da tomada de consciência cultural

    Costa, José Carlos Pinto da
    A questão para a qual esta dissertação pretende encontrar resposta é: Qual a forma que as sociedades encontram para tomar consciência da sua cultura? Subjacente a esta primeira indagação encontra-se a preocupação de saber se, nos nossos dias, é possível falar em “culturas locais”, sabendose que as culturas tradicionalmente tomadas como “fenómenos” localizados pela antropologia estão cada vez mais sujeitas às vicissitudes de uma história de início de milénio que prima pela globalidade. Globalidade, ou “globalização” de ideais, de informação, de costumes, enfim, das questões que mais directamente interferem com a vida do Homem. Para tentar responder a esta questão partimos do...

  13. Mito e história no noroeste de Angola

    Martins, Rui de Sousa
    Este trabalho de síntese constitui a primeira parte de uma obra mais vasta, dedicada ao sistema político tradicional das populações do Noroeste de Angola, na qual abordaremos, igualmente, os emblemas dos chefes e alguns aspectos etno-morfológicos e estéticos de uma insígnia particular: o bastão (mvwala). A escolha desta temática não foi meramente arbitrária, mas resultou da necessidade de completarmos e aprofundarmos a discussão dos resultados do trabalho de campo realizado entre os Ndembu durante os anos de 1972 e 1973. Todo o passado do Noroeste angolano foi dominado pelo desenvolvimento e queda do Estado Kongo e, por isso, o estudo de qualquer...

  14. Imagens das migrações : chineses na área metropolitana do Porto : do ciclo da seda à era digital

    Nunes, Maria Fátima Ferreira
    Tese de Doutoramento em Antropologia, na especialidade de Antropologia Visual, apresentada à Universidade Aberta

  15. Pintando a cidade : uma abordagem antropológica ao graffiti urbano

    Campos, Ricardo Marnoto de Oliveira
    Tese de Doutoramento em Antropologia, na Especialidade de Antropologia Visual apresentada à Univ. Aberta

  16. Estudio de la botica de la Alhambra en el siglo XVI (Study of the Alhambra pharmacy in the XVI century)

    Luque Sánchez ME: Licenciada en Historia, Universidad de Granada. | Cañadas de la Fuente GA: Diplomado por la Escuela Universitaria de Ciencias de la Salud. Licenciado en Antropología Social y Cultural. Universidad de Granada. | Crespo Muñoz FJ: Licenciado en Historia, Universidad de Granada.
    Resumen Los inventarios que recogen las existencias de las boticas son documentos de gran interés para la Historia de la Farmacia. Se informa en este artículo del hallazgo de dos relaciones de este tipo, fechadas en el siglo XVI, cuyo análisis ofrece interesantes datos sobre la botica de la Alhambra de Granada en la Edad Moderna. Abstract Stock inventories are a very useful source of information in the study of the history of pharmaceutical science. This article reports on two accounts from the XVI century related to this subject, which on analysis provide interesting and relevant information on the functioning of a pharmacy...

  17. LA RAÇA EQUINA AUTÓCTONE PURO SANGUE LUSITANO: ESTUDO GENÉTICO DOS PARÂMETROS REPRODUTIVOS DE IMPORTÂNCIA NOS ESQUEMAS DE CONSERVAÇAO E MELHORAMENTO (THE LUSITANO NATIVE THOROUGHBRED: A GENETIC STUDY OF THE IMPORTANT REPRODUCTIVE PARAMETERS IN PLANS FOR CONSERVATION AND IMPROVEMENT)

    M. Valera : Departamento de Genética. Facultad Veterinaria. Avda. Medina Azahara s/n. 14005-Córdoba. España. E-mail| L. Esteves : Departamento de Zootecnia. Universidade de Évora. Núcleo da Mitra Évora. Portugal. E-mail|M.M. Oom : Departamento de Zoología e Antropología. Facultade de Ciencias. Lisboa. Portugal. E-mail|A. Molina : Departamento de Genética. Facultad Veterinaria. Avda. Medina Azahara s/n. 14005-Córdoba. España
    Resumo A idade do primeiro filho, nos garanhões, marca o inicio da sua vida reprodutiva, assim como a idade ao último filho marca o final da mesma. A vida média reprodutiva é calculada fazendo a diferença entre estas duas idades, correspondendo o seu valor ao período de actividade reprodutiva da vida do animal. O número de descendentes por garanhão ao longo da sua vida reprodutiva é variável em função da duração da sua vida média reprodutiva e da sua taxa média de fertilidade. Em geral o comportamento reprodutivo do cavalo não corresponde ao verdadeiro potencial das raças equinas, sendo isto em...

  18. VARIABILIDAD DEL ADN MITOCONDRIAL EN POBLACIONES DE APIS MELLIFERA IBERICA DE GALICIA (NW ESPAÑA) MITOCHONDRIAL DNA VARIABILITY IN APIS MELLIFERA IBERICA POPULATION FROM GALICIA (NW SPAIN))

    F. Cánovas : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Universidad de Murcia. Apdo. 4021. 30071 Espinardo. Murcia. España. E-mail| P. de la Rúa : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Universidad de Murcia. Apdo. 4021. 30071 Espinardo. Murcia. España. pdelarua@um.es | J. Serrano : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Universidad de Murcia. Apdo. 4021. 30071 Espinardo. Murcia. España. jserrano@um.es | J. Galián : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Universidad de Murcia. Apdo. 4021. 30071 Espinardo. Murcia. España. jgalian@um.es
    Abstract The mitochondrial DNA of Apis mellifera iberica, sampled in 72 beehives and 20 localities of Galicia (Northwest Spain) have been studied. A fragment of the subunit I of the cytochrome oxidase gene and the intergenic region between the tRNAleu and the subunit II of the cytochrome oxidase gene was amplified by PCR and digested with the endonucleases HincII and DraI respectively. Ninety-five percent of beehives from Lugo and La Coruña (the two Northern provinces) corresponds to the western European lineage (M), whereas in Orense and Pontevedra (the two Southern provinces) the haplotypes belonging to the African lineage (A) are more...

  19. MOLECULAR DIVERSITY OF HONEYBEE APIS MELLIFERA IBERICA L. (HYMENOPTERA: APIDAE) FROM WESTERN ANDALUSIA (DIVERSIDAD MOLECULAR DE LA ABEJA APIS MELLIFERA IBERICA L. (HYMENOPTERA: APIDAE) DE ANDALUCÍA OCCIDENTAL)

    De la Rúa, P. : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Apdo. 4021. Universidad de Murcia. 30071 Murcia. España. Tlf| R. Hernández-García : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Apdo. 4021. Universidad de Murcia. 30071 Murcia. España. Tlf| B.V. Pedersen : Department of Evolutionary Biology. Zoological Institute. University of Copenhagen. Universitetsparken 15. 2100 Copenhagen Ø. Denmark. E-mail| J. Galián : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Apdo. 4021. Universidad de Murcia. 30071 Murcia. España. Tlf| J. Serrano : Departamento de Zoología y Antropología Física. Facultad de Veterinaria. Apdo. 4021. Universidad de Murcia. 30071 Murcia. España. Tlf
    Abstract The molecular diversity of the honey bee Apis mellifera iberica in Western Andalusia has been analyzed through the study of mitochondrial and nuclear DNA. The mitochondrial haplotype corresponding to the intergenic region tRNAleu- COII, and six microsatellite loci has been determined in hives distributed in 24 localities of the provinces of Malaga, Seville, Cadiz and Huelva. Six different haplotypes have been found, five of the African and one of the West European evolutionary lineage. These results corroborate the hybrid nature of the subspecies Apis mellifera iberica, which has a predominant influence of the African lineage in the South, that is...

  20. Política de vida y muerte. Apuntes para una gramática del sufrimiento de la guerra en la Sierra de la Macarena

    Nicolás Espinosa M.: Profesor del Departamento de Antropología. Universidad Nacional de Colombia
    Resumen La Sierra de La Macarena es una región colombiana donde se cruzan una serie de conflictos asociados a la colonización del piedemonte amazónico, al enfrentamiento entre el Estado y la guerrilla de las FARC, y a la presencia de cultivos de coca. Esta situación ha redundado en la vida diaria de sus habitantes, pues el conflicto regional ha configurado una serie de pautas y regulaciones para la vida social, comprendidas en este artículo como gramática social, a partir de las cuales los campesinos sobrellevan la situación. El trabajo se sustenta en una serie de narrativas recogidas durante una experiencia etnográfica...

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.