Saturday, November 1, 2014

 

 



Soy un nuevo usuario

Olvidé mi contraseña

Entrada usuarios

Lógica Matemáticas Astronomía y Astrofísica Física Química Ciencias de la Vida
Ciencias de la Tierra y Espacio Ciencias Agrarias Ciencias Médicas Ciencias Tecnológicas Antropología Demografía
Ciencias Económicas Geografía Historia Ciencias Jurídicas y Derecho Lingüística Pedagogía
Ciencia Política Psicología Artes y Letras Sociología Ética Filosofía
 

rss_1.0 Clasificación por Disciplina

Nomenclatura Unesco > (55) Historia

Mostrando recursos 41 - 60 de 142,442

41. Na sala de edição: “Mãe judia, 1964”, de Moacyr Scliar - Gavioli, Nicola
In contemporary Brazil, efforts continue to conceal liabilities of crimes committed during the years of dictatorship and to alter or weaken the testimony of victims who have spoken out against their perpetrators. This article explores how the short story “Jewish mother, 1964” by Moacyr Scliar, under the guise of a coming-of-age story and a monologue of a mentally ill patient, sheds light on violent practices that, without leaving visible marks on the body, have incurred serious and longstanding wounds within Brazilian society. Readers are made to see how persuasion, trivialization, and silencing are complicit in the “normalizing” of recent and...

42. Que bom te ver viva: vozes femininas reivindicando uma outra história - Costa Bezerra, Kátia da
The right to determine the meaning of the military dictatorship in Brazil has been a constant dispute between members of the militant left and the military regime. The language used by the two groups constantly revolves around the mythic images of “heroes”, “victims”, “for the good of the people”. This essay focuses on Que bom te ver viva, by Lúcia Murat, who brings a new perspective to this debate. Taking as a point of departure the testimony of eight ex-political prisoners, the film attempts to answer the question: How did we survive?” The essay discusses how the movie builds frames...

43. (Des)memória e catástrofe: considerações sobre a literatura pós-golpe de 1964 - Finazzi-Agrò, Ettore
O texto pretende repensar, na esteira de uma tradição crítica consolidada, o papel da literatura na representação e na denúncia dos atos de repressão realizados pelo regime militar brasileiro a partir de 1964 e, com maior contundência e força, a partir de 1968, depois da promulgação do AI-5. Nesse âmbito, a função das histórias – contadas por diversos autores e por alguns dos sobreviventes da repressão – parece ser, sobretudo, aquela de desenvolver um papel de suplência da História, no sentido de mostrar, de modo eficaz e através da ficção, o nefando que caracterizou em particular a tortura e o...

44. Velhice e marginalidade: a narrativa da experiência sucateada em Lembrancinha do Adeus, de Julio Ludemir - Lima, Susana
Ao tratar do tema velhice, a literatura debruça-se sobre o que a sociedade de consumo descarta, como em Lembrancinha do Adeus, de Julio Ludemir. Nesse romance, um velho marginal tenta contar sua história a um menino. Mediante a relação dialógica estabelecida entre as personagens, analisa-se a representação do velho como detentor de um conhecimento, embora sucateado. A partir dessa perspectiva, discute-se a impossibilidade de uma experiência que se possa ao mesmo tempo ter e fazer. O velho narrador de Ludemir traz à discussão preconceitos e estereótipos sobre o que é ser velho e jovem, ser criminoso ou pobre, num local...

45. O regionalismo como outro - de Fátima Araújo, Adriana
Este artigo identifica alguns caminhos para investigar a construção do discurso crítico do Regionalismo. Em um primeiro momento, é feita a análise de como alguns de nossos principais críticos como Afrânio Coutinho, Lucia Miguel-Pereira, Alfredo Bosi e Antonio Candido definiram e estudaram o Regionalismo em suas histórias da literatura brasileira. A questão parece resvalar para a dicotomia entre nação – literatura nacional e região – e literatura regional. Mais recentemente, Roberto Schwarz e Bosi indicam, cada qual a seu modo, outro caminho para se pensar a questão que passa pela oposição entre elite/excluídos.

46. As mobilidades da sátira na metaficção historiográfica: uma leitura de Galvez, imperador do Acre - Rocha, Rejane Cristina; Sarmento-Pantoja, Tania
A narrativa Galvez, imperador do Acre, de Márcio Souza, é considerada pela crítica como uma metaficção historiográfica, caracterização que coloca em relevo a consciência dessa narrativa em relação a sua constituição enquanto discurso ficcional, ao mesmo tempo que sublinha o seu vínculo crítico com a história. Este artigo procura observar de que forma uma obra literária notadamente satírica resolve, na sua economia textual, o impasse entre discursos de um lado normatizadores, como o da sátira, e de outro anti-dialéticos, como os da pós-modernidade.

47. Tonatio Castilán o un tal Dios Sol o la conquista deconstruida - Medina, Celso
Em Tonatio Castilán o un tal Dios Sol (1993) Denzil Romero tematiza a vida do lugar-tenente de Hernán Cortés, Pedro de Alvarado, valendo-se de dados historiográficos provenientes dos cronistas das Índias. Apesar do título do romance poder nos levar a pensar em uma biografia, Romero faz do nome da personagem uma desculpa para alinhavar uma totalidade romanesca de múltiplas vozes e perspectivas. Nossa investigação centra seu interesse no trabalho desconstrucionista que o autor venezuelano realiza com a história latino-americana, que começa a se evidenciar quando ele decide concentrar o eixo diegético em uma personagem que tem relevância histórica menor, se...

48. O museu imaginário: uma leitura da poesia de Sebastião Uchoa Leite - Andrade, Paulo
Este trabalho tem por objetivo investigar as relações entre o sujeito lírico – descentrado e em permanente atitude de espreita – e as estratégias de construção poética adotadas por Sebastião Uchoa Leite, tais como a desconfiança em relação a temas universais, o repúdio ao metafísico e o questionamento sobre as fronteiras entre real e imaginário. Desse modo, propõe uma reflexão a respeito de categorias como texto e autoria; sobre a crise da palavra enquanto representação e da reescrita da tradição, que transformam a obra literária num jogo intertextual ou numa rede de citações. Não por acaso, a poesia de Uchoa...

49. O cordel, o homossexual e o poeta “maudito”: novelo de discursos no folheto de Salete Maria e Fanka Santos - Martins, Edson
Elaborado a partir da proposta estética da “Sociedade dos Cordelistas Mauditos” – disposta a renovar a linguagem, a temática e o público-alvo do cordel –, o folheto A história de Joca e Juarez, de Salete Maria e Fanka Santos, enovela a temática do amor homossexual ao ambiente de conservadorismo (na figura do Padre Cícero e de Floro Bartolomeu). Desse contato conflitivo, vemos emergir mecanismos ego-identitários compreensíveis à luz da abordagem psicanalítica, além de permitir a compreensão de como a representação de um grupo social reprimido pelas camadas dominantes configura um complexo ir-e-vir entre as esferas da liberdade e da punição.  

50. Centro e margens: notas sobre a historiografia literária - Schmidt, Rita Terezinha
A partir de algumas considerações sobre a teoria e seus efeitos no campo literário, comento o ressurgimento do interesse sobre a história da literatura e problematizo a narrativa das histórias de literatura brasileira à luz de pesquisas sobre o século XIX e, particularmente, da recuperação de dois romances de autoria feminina cuja diferença em relação a outros dois textos canônicos do período, ilustra a heterogeneidade de uma identidade literária e cultural que ainda está por ser construída.

51. Quando Helena Kolody cruzou a fronteira - Fontes, Luísa Cristina
Na avaliação do crítico literário Wilson Martins, Helena Kolody acrescentou a voz do imigrante à temática da poesia brasileira. Através de seus relatos, é possível perceber que o  sentimento de exílio sempre a acompanhara – a sensação  de estar fora de seu espaço. Este sentimento pode ser localizado, por exemplo, na cisão de referência que envolve o eu-lírico: de um lado, sua terra natal, o Paraná dos rios e araucárias; de outro, as tradições e a memória da família eslava. O objeto cultural (o poema), como operador de memória, trabalha no sentido de entrecruzar memória coletiva e história.

52. Sobre restaurar fios: reflexões sobre a pobreza em A hora da estrela - Ferrante Rebello, Ivana
Este artigo lê o romance A hora da estrela, de Clarice Lispector, sob o fulcro da pobreza. Sob a história da nordestina pobre e fracassada para a vida cola-se uma escrita angustiada e autorreflexiva, metaforizada, no plano da narrativa, no ofício de cerzir, interrompido, e na prática defi ciente de datilógrafa de Macabéa. A pobreza sem enfeites é recurso da autora para colocar em cena sua impotência de escritora.

53. Verdade, ficção e memórias da violência na narrativa de Valêncio Xavier - Valim Côrtes Miguel, Fernanda
Este artigo propõe (re)pensar o conjunto da obra Rremembranças da menina de rua morta nua e outros livros (2006), a partir de alguns dos sete contos que compõemesta publicação. Tomando a narrativa como ponto de partida, serão apontados rastros de memórias de uma violência social sistêmica, vendável, marcados pelapobreza, exploração e miséria humana. A proposta parte também da tentativa de recuperar e problematizar alguns aspectos da complexa discussão teórica que seestabelece entre a literatura, a história e a escrita do vivido. A reflexão passa pela finalidade da construção de conhecimentos que fundamentem o trabalho com adimensão histórica de textos literários, procurando apontar para uma...

54. Pobreza por subtração: A festa, de Ivan Ângelo - Weiser, Frans
Em “Nacional por subtração” (1987), Roberto Schwarz analisa a exclusão das classes marginalizadas do debate sobre o caráter nacional brasileiro. Ao incorporar o argumento de Schwarz, bem como os cinco discursos sobre pobreza de Engbersen (1999), o presente ensaio contextualiza o tema da pobreza e sua discussão na história literária brasileira para posteriormente argumentar que A festa (1976), de Ivan Ângelo, constitui um exemplo de literatura de pobreza por subtração. Embora Ângelo exclua a voz do pobre do romance, ele o faz precisamente para salientar a maneira problemática por meio da qual tanto a literatura como a mídia professam representar os socialmente excluídos.

55. De (re)conto e (des)encanto: uma leitura de Fita verde no cabelo - Ribeiro Pereira, Elvya Shirley
Fita verde no cabelo: nova velha história, conto de Guimarães Rosa, apresenta uma leitura de Chapeuzinho Vermelho. Como indica o subtítulo – nova velha história –, a narrativa rosiana ressignifi ca as versões tradicionais de Chapeuzinho, projetando a história em meio à perplexidade do mundo contemporâneo, desconstruindo certezas, deslocando fantasias. A partir de refl exões sobre a tradição oral, narrativa e memória, negação da experiência no mundo contemporâneo, pretendemos mostrar como o conto de Guimarães Rosa problematiza a trajetória da protagonista, Fita-Verde, num desdobrar-se em simbiose com a fala-fato de um narrador que trama o destino desta lendária menina, agora...

56. Histórias de índios entre assimilação e resistência: O rastro do jaguar - Olivieri-Godet, Rita
O artigo analisa a representação do índio na literatura brasileira contemporânea, a partir da leitura de O rastro do jaguar (2009), primeiro romance do jornalista Murilo Carvalho. A obra inscreve-se numa linha fi ccional de questionamento da formação histórica da nação. A análise destaca a opção por recuperar a memória histórica de dois povos indígenas, os botocudos e os guarani, confrontando os projetos divergentes das nações indígenas e da nação brasileira.

57. Prevalencia de fibrilación auricular y uso de fármacos antitrombóticos en el paciente hipertenso = 65 años. El registro FAPRES - Morillas Blasco, Pedro José; Pallarés, Vicente; Llisterri, José L.; Sanchis, Carlos; Sánchez Lorente, Tomás; Fácila Rubio, Lorenzo; Pérez Alonso, Manuel; Castillo Castillo, Jesús; Redón, Josep; Bertomeu, Vicente
Introducción y objetivos. Entre los principales factores asociados a la presencia de fibrilación auricular y mayor riesgo embólico están la edad y la hipertensión arterial. Nuestro objetivo es conocer la prevalencia de fibrilación auricular en el paciente hipertenso de 65 o más años de edad en la Comunidad Valenciana y el empleo de fármacos antitrombóticos. Métodos. Cada investigador incluyó a los primeros 3 pacientes hipertensos de edad = 65 años que acudían a la consulta el primer día de la semana durante 5 semanas. Se recogieron los factores de riesgo, la historia cardiovascular, la puntuación CHADS2 y el tratamiento farmacológico...

58. Características de la muerte súbita en las cardiopatías hereditarias - Sabater, María; Martínez Sánchez, Juan; Saura, Daniel; Romero Puche, Antonio; Valdés Chávarri, Mariano; Gimeno, Juan R.; Oliva Sandoval, María José; Lacunza Ruiz, Javier; Alberola, Arcadi G.
Introducción y objetivos. Las miocardiopatías (MCP) y las canalopatías (CP) son causas importantes de muerte súbita (MS). Existe poca información en la literatura sobre el contexto en el que se produce la MS, y proviene de unos pocos centros de referencia. El objetivo del presente trabajo es estudiar las circunstancias de la MS en familias con cardiopatías hereditarias. Métodos. Se registraron 152 casos de MS en un total de 103 familias (media de edad, 43 ± 19 años). Los motivos de inclusión fueron: MS resucitada, 7%; MS reciente, 8%; diagnóstico de MCP o CP en un familiar vivo, 72%. El...

59. Órdenes de no reanimar y cuidados paliativos en pacientes fallecidos en un servicio de cardiología. ¿Qué podemos mejorar - Martínez-Sellés, Manuel; Gallego, Laura; Ruiz García, Juan; Fernández Avilés, F.
Con el objetivo de evaluar el uso de órdenes de no reanimar y de cuidados paliativos en cardiópatas, registramos 198 muertes consecutivas en nuestro servicio. En 113 (57%) se decidió no reanimar, se reflejó en la historia clínica en 102 (90,3%) y en 74 (65,5%) en las hojas de enfermería. Se informó a 5 pacientes (4,4%) y a 95 familias (84,1%). El uso de medidas paliativas fue escaso en pacientes no reanimables, 56 (49,6%) recibieron cloruro mórfico y 5 (4,4%), asistencia espiritual. Sin embargo, previamente a la orden de no reanimar recibieron con frecuencia tratamientos agresivos y costosos como intubación...

60. COMBINATORICS OF THE THREE-PARAMETER PASEP PARTITION FUNCTION - Matthieu Josuat-Vergès
We consider a partially asymmetric exclusion process (PASEP) on a finite number of sites with open and directed boundary conditions. Its partition function was calculated by Blythe, Evans, Colaiori, and Essler. It is known to be a generating function of permutation tableaux by the combinatorial interpretation of Corteel and Williams. We prove bijectively two new combinatorial interpretations. The first one is in terms of weighted Motzkin paths called Laguerre histories and is obtained by refining a bijection of Foata and Zeilberger. Secondly we show that this partition function is the generating function of permutations with respect to right-to-left minima, right-to-left...

Página de resultados:
 

Busque un recurso