Mostrando recursos 3,321 - 3,340 de 5,691

  1. As ciências da emoção estão impregnadas de política? Catherine Lutz e a questão do gênero das emoções

    Despret,Vinciane
    O texto apresenta uma reflexão pautada na articulação entre emoção e ciência. Sendo esta possível ao deslocar o entendimento sobre o fenômeno das emoções distante do familiar, onde este é pensado como fenômeno pouco racional. Ao centrar atenção no trabalho da etnopsicóloga Catherine Lutz sobre as emoções dos habitantes da ilha Ifaluk, o texto apresenta outra perspectiva sobre as emoções e sobre o processo de pesquisa: articulando emoção à política, propondo a construção do problema junto com o conhecimento do campo de pesquisa e dando ao pesquisador a possibilidade de transformação no processo da investigação.

  2. A voz da biologia: ciência e ideário político no Brasil nos anos 1920-1940

    Franco,José Luiz de Andrade

  3. Ciência, políticas públicas e inclusão social: debates sobre células-tronco no Brasil e no Reino Unido

    Liliana Acero
    Stem cell research, public policies, embryonic cells, public debate, public participation, social inclusion, biotechnology.

  4. Correo literario de Murcia : sobre varios asuntos correspondientes a la política, física, moral, ciencias y artes


    Título tomado de la cabecera

  5. Questões contemporâneas sobre natureza e cultura: notas sobre a Saúde Coletiva e a sociologia no Brasil

    Ianni,Aurea Maria Zöllner
    O presente artigo discute alguns aspectos da relação entre biológico e social, tomando por objeto o campo da Saúde Coletiva no Brasil e o campo das Ciências Sociais, mais especificamente a sociologia. Parte-se do pressuposto de que o conceito que norteia o campo da Saúde Coletiva, o da determinação social (formulado em meados dos anos 1970 e 1980), foi profundamente marcado por certa leitura do social, impregnada dos marcos teóricos clássicos das ciências sociais e marcada pelo cenário político-institucional em que os campos - da Saúde Coletiva e das Ciências Sociais - encontravam-se historicamente. O objetivo é discutir o esgotamento...

  6. Tecnologias sociais: interface com as políticas públicas e o Serviço Social

    Maciel,Ana Lúcia Suárez; Fernandes,Rosa Maria Castilhos
    O artigo aborda a temática das Tecnologias Sociais - TS, tendo como parâmetro a experiência das autoras como articuladoras de uma rede de organizações que atuam com TS no estado do Rio Grande do Sul. Para tanto, apresenta uma breve contextualização histórica e conceitual das TS, relacionando-as com a atual política de ciência e tecnologia vigente no Brasil e, também, sinalizando-as como uma demanda para a atuação e investigação dos assistentes sociais, tendo em vista a potencialidade das TS se constituírem como uma política pública e de inovação social.

  7. O uso de estudos de caso em pesquisas sobre política ambiental: vantagens e limitações

    Steiner,Andrea
    A análise das questões ambientais em um contexto político é um tema de estudo crescente na Ciência Política, mas que requer considerações metodológicas específicas. Um dos métodos utilizados com mais freqüência nas pesquisas ligadas à política ambiental é o estudo de caso. O objetivo deste artigo é discutir o papel dessa metodologia nessa subdisciplina. Delineia-se questões conceituais gerais sobre o método, suas vantagens e desvantagens; distingue-se o estudo da política ambiental de outros temas de pesquisa dentro da Ciência Política, contextualizando suas necessidades metodológicas específicas; e analisa-se o papel dos estudos de caso nas pesquisas sobre política ambiental, abordando suas...

  8. Minimalismo schumpeteriano, teoria econômica da democracia e escolha racional

    Gama Neto,Ricardo Borges
    A democracia é um dos temas mais discutidos na Ciência Política. Existe uma unanimidade em torno da legitimidade do regime democrático vis-à-vis seus opositores. Contudo, se a defesa da democracia é consensual, não há a mesma concordância sobre o que ela significa. O debate sobre o tema ressurge como conseqüência da crise da representação política nos países de democracia consolidada, da falência dosregimes autoritários nos países do Leste Europeu, Ásia e América Latina e das incertezas quanto à consolidação dos regimes democráticos. O artigo analisa alguns pontos de inflexão existentes na teoria democrática, mormente as questões envolvendo a relação entre...

  9. Direito, estado e poder: poulantzas e o seu confronto com Kelsen

    Motta,Luiz Eduardo
    A Teoria do Estado, no campo da Ciência Política, viveu momentos de crise, em particular na passagem dos anos 1980 para os 1990, quando algumas correntes intelectuais apontavam que o Estado-nação e as instituições estatais deixariam de ocupar um papel central como objetos de análise. O presente artigo vai de encontro a essa posição e visa a estabelecer uma análise comparativa de dois dos mais sistemáticos autores que trataram do conceito de Estado moderno e da relação deste com o Direito moderno: Hans Kelsen e Nicos Poulantzas. O ponto de partida é a analogia estabelecida entre ambos por David Easton,...

  10. Ditadura militar, tortura e história: a "vitória simbólica" dos vencidos

    Oliveira,Luciano
    Ao final das ditaduras militares nos anos de 1960 e 1970 na América Latina, assistiu-se a um fenômeno curioso: a vitória simbólica dos vencidos. Os militares, vencedores no plano das armas, perderam a "guerra psicológica" que lhe moveram os sobreviventes da "guerra suja", pondo em xeque um dos postulados mais conhecidos na história: a de que ela é sempre contada pelos vencedores. Situando-se numa encruzilhada por onde passam a sociologia, a ciência política e a ética, o artigo trabalha com a hipótese de que isso se deveu ao fato de a guerra ter sido ganha por meio de métodos escusos,...

  11. O princípio da precaução como uma ferramenta estratégica para redesenhar a (sub)política: compreensão e perspectivas da ciência política de língua Francesa

    Brunet,Sébastien; Delvenne,Pierre; Joris,Geoffrey
    O princípio da precaução está inserido em um contexto decisional em evolução, marcado por uma incerteza multidimensional com relação às conseqüências ambientais, econômicas, sociais, éticas e políticas das inovações tecnológicas. Na ciência política de língua francesa, o princípio funciona como uma ferramenta estratégica, uma resposta política ao surgimento de um novo fluxo de incerteza social, voltada principalmente para as inseguranças do mundo científico. Neste trabalho, afirmamos que o princípio da precaução redefine a forma de gerir a incerteza científica, em uma sociedade caracterizada pela indefinição das fronteiras entre atores políticos e subpolíticos. Em sua aplicação, há uma linha de ruptura...

  12. Conceitos de Ciência e a Política Científica, Tecnológica e de Inovação

    Velho,Léa
    Este artigo busca contribuir para o debate sobre a ocorrência de um processo de internacionalização da Política Científica, Tecnológica e de Inovação (PCTI), ou seja, um processo em que diferentes países adotam as mesmas visões de PCTI, os mesmos instrumentos e formas semelhantes de gestão da PCTI. O debate aponta que a difusão destas ideias ocorre através das relações internacionais em PCTI, isto é, contatos no nível internacional, mediados por organizações internacionais e organismos multilaterais (além da consciência dos autores dos trabalhos uns dos outros). O argumento central que se desenvolve aqui é que a evolução histórica da PCTI está...

  13. Formação inicial de professores de ciências na austrália, brasil e canadá: uma análise exploratória

    Garcia,Paulo Sérgio; Fazio,Xavier; Panizzon,Debra
    A principal justificativa para estudos comparativos em Educação é a promoção de um entendimento regional, local, por meio de análises e cooperação internacional. Na área do ensino de ciências, existem poucas investigações na formação de professores numa perspectiva internacional. Baseado nessa perspectiva, este artigo vem contribuir mostrando uma análise comparativa dos programas de formação de professores de ciências para o Ensino Fundamental em três diferentes contextos: Austrália, Brasil e Canadá. Apresenta-se uma análise qualitativa das similaridades e diferenças por meio da comparação da política de certificação de professores de ciências e das exigências das instituições formadoras numa específica jurisdição de...

  14. Paisagem dunar em área urbana consolidada: natureza, ciência e política no espaço urbano de Fortaleza, Brasil

    Claudino-Sales,Vanda
    Fortaleza é capital do Estado do Ceará, situado no Nordeste do Brasil. Tem 314 km² e aproximadamente 2,5 milhões de habitantes, sendo a quinta cidade do Brasil em população e a de maior densidade demográfica, com cerca de 8.000 hab/km². Do ponto de vista geoambiental, é uma cidade litorânea com 35 km de praias, dunas e pequenos estuários. Tais elementos naturais encontram-se drasticamente degradados ou virtualmente extintas na área urbana. Quanto às dunas, que são residuais, datações realizadas nessa pesquisa indicaram idade em torno de 2.200 anos. O presente artigo caracteriza do ponto de vista natural e evolutivo o campo...

  15. Heloisa Alberto Torres e o inquérito nacional sobre ciências naturais e antropológicas, 1946

    Domingues,Heloisa Maria Bertol
    O objetivo do trabalho é analisar um documento elaborado pela então diretora do Museu Nacional do Rio de Janeiro, Heloisa Alberto Torres (1895-1977), que propôs fazer um estudo sobre o estado das ciências naturais e da antropologia com a finalidade de reestruturar a pesquisa científica em função do desenvolvimento econômico, político e social do Brasil. O documento foi enviado ao reitor da Universidade do Brasil, Pedro Calmon (1902-1985), em 1946, ao fim do Estado Novo e da Segunda Guerra Mundial, quando a diretora foi reempossada no cargo que exercia desde 1938. De acordo com o documento, o papel político das...

  16. O acesso livre à produção acadêmica como subsídio para políticas públicas: um exercício sobre o Banco de Teses da Capes

    da Silva Rosa,Teresa; Carneiro,Maria José
    O acesso ao conhecimento científico é meio importante para informar e validar posições na formulação de políticas públicas. O recurso aos conhecimentos é, contudo, problemático diante da diversidade e extensão dessa produção. Entendendo que a comunicação entre os campos da ciência e da política depende da divulgação do conhecimento produzido e das possibilidades de acesso, realizamos uma pesquisa empregando uma ferramenta de busca digital de acesso livre, com o objetivo de mapear o conhecimento sobre a contribuição da agricultura na conservação da biodiversidade. No presente artigo, apresentamos uma leitura crítica do acesso às informações divulgadas pelo Banco de Teses do...

  17. Colaboração na produção científica na Ciência Política e na Sociologia brasileiras

    Soares,Glaucio Ary Dillon; Souza,Cíntia Pinheiro Ribeiro de; Moura,Tatiana Whately de
    A colaboração entre autores para a produção científica é maior nas ciências naturais e exatas do que nas ciências humanas. Mas esse cenário tem sofrido alterações e é crescente o número de artigos com mais de um autor nas ciências humanas. Não só o número de coautoria tem aumentado, mas também o interesse sobre esse fenômeno. As pesquisas sobre as redes de produção buscam identificar características de colaboração em determinadas disciplinas e/ou instituições. Neste trabalho, procuramos identificar padrões de produção científica em oito revistas de ciência política e sociologia do Brasil. O objetivo geral é demonstrar a tendência de colaboração...

  18. Indagação e convicção: fronteiras entre a ciência e a ideologia

    Brandão,Zaia
    Ensaio em que se defende a necessidade de o pesquisador estar atento para as diferenças entre a indagação e a convicção. Ciência e ideologia situam-se em domínios distintos - o da indagação e o da convicção - o da produção do conhecimento e o da ação política. No âmbito das Ciências Sociais e Humanas, as fronteiras entre esses dois planos são frequentemente problematizadas, seja para negar, seja para afirmar a sua pertinência. Admitindo as dificuldades de traçar essas fronteiras, o ensaio defende a procedência de se procurar preservar o distanciamento entre os dois âmbitos. No campo científico, a curiosidade e...

  19. Política latinoamericana. Su inserción mundial (Hacia una Teoría Política Realista-Sistémica-Estructural sobre América Latina)

    Luis Dallanegra Pedraza
    Ciencia Política, Historia, Política Exterior, Política Internacional.

  20. Comportamento ou instituições? A evolução histórica do neo-institucionalismo da ciência política

    Paulo Sérgio Peres
    Neo-Institucionalismo, Comportamentalismo, História da Ciência Política, Instituições Políticas.

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.