Thursday, May 26, 2016

 

 



Soy un nuevo usuario

Olvidé mi contraseña

Entrada usuarios

Lógica Matemáticas Astronomía y Astrofísica Física Química Ciencias de la Vida
Ciencias de la Tierra y Espacio Ciencias Agrarias Ciencias Médicas Ciencias Tecnológicas Antropología Demografía
Ciencias Económicas Geografía Historia Ciencias Jurídicas y Derecho Lingüística Pedagogía
Ciencia Política Psicología Artes y Letras Sociología Ética Filosofía
 

rss_1.0 Clasificación por Disciplina

Nomenclatura Unesco > (61) Psicología

Mostrando recursos 141 - 160 de 44,227

141. História da psicologia social no Rio de Janeiro: dois importantes personagens - Renato Sampaio Lima
A psicologia social de meados da década de 1960 e início da década de 1970 conheceu, segundo alguns autores, o que se denominou "crise". Nas décadas seguintes, as discordâncias teóricas e metodológicas presentes neste campo evidenciaram não apenas posições antagônicas em relação a temas importantes no campo da psicologia social, como também deram visibilidade a alguns autores que representavam estas rivalidades. No Brasil e, mais especificamente no Rio de Janeiro, dois personagens importantes tiveram seus nomes e suas obras relacionados a estes antagonismos: Schneider e Rodrigues. Nosso objetivo será apresentar um relato da história destes importantes personagens da psicologia social...

142. A criança celestial: perambulações entre aruanda e o inconsciente coletivo - Júlia Ritez Martins; José F. M. H. Bairrão
Tendo em vista que a religião umbandista expressa e explicita etnoteorias psicológicas afro-brasileiras, esta pesquisa visou explicitar os sentidos associados a sua concepção do infantil, mediante o estudo de um dos principais personagens do seu panteão, os espíritos de crianças. Para efeito de contraste e no intuito de auxiliar a organizar as concepções umbandistas, tomou-se como referência a psicologia junguiana. Combinou-se a observação participante com a realização de entrevistas com praticantes da religião e com médiuns em transe de espíritos infantis. Observou-se que esses espíritos revelam-se principalmente por formas não verbais de comunicação. As aproximações no plano da significação entre...

143. Por uma estética tátil: sobre a adaptação de obras de artes plásticas para deficientes visuais - Maria Clara de Almeida; Filipe Herkenhoff Carijó; Virgínia Kastrup
Analisamos três estratégias comuns para se fornecer acesso às artes plásticas para deficientes visuais: adaptação via alto-relevo, uso representacional de texturas e seleção de esculturas. Lançando mão de estudos de psicologia cognitiva sobre tato (como GIBSON, 1962; LEDERMAN, 1997; HATWELL; MARTINEZ-SAROCCHI, 2000) discutimos tanto a adequação destas estratégias ao tato quanto seu alcance estético. Mostramos que a maioria das "versões táteis" nada possui de tátil: ignorando as propriedades cognitivas e a dimensão expressiva do tato, acabam por reproduzir padrões visuais. Concluímos que o acesso às artes plásticas deve ser pensado em termos da invenção de uma estética verdadeiramente tátil.

144. Inclusão de alunos com síndrome de Down: discursos dos professores - Lisiane Machado de Oliveira-Menegotto; Fernanda de Oliveira Martini; Laura Kolberg Lipp
O artigo pretende discutir os discursos de professores da cidade de Novo Hamburgo/RS sobre a inclusão de alunos com síndrome de Down. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, contando com a participação de 19 professores de alunos com síndrome de Down de escolas regulares de Novo Hamburgo/RS. Eles foram entrevistados e seus discursos foram analisados a partir de análise de conteúdo qualitativa. Os resultados indicam que eles manifestaram sentimentos de desamparo, impotência e incompetência frente à inclusão, sobretudo, em decorrência da carência de espaços de discussão e formação sobre o assunto, apontando para possibilidades de intervenção da Psicologia.

145. A psicologia do trabalho na França e a perspectiva da clínica da atividade - Yves Clot

146. Juventudes e violências: implicações éticas e políticas - Ana Lúcia Canetti; Kátia Maheirie
O artigo realiza uma revisão bibliográfica e uma análise crítica sobre a relação historicamente construída entre juventudes e violências. O texto também convida a uma reflexão, realizada a partir do referencial teórico materialista histórico e dialético na Psicologia, sobre questões éticas e políticas implicadas na relação de jovens autores de atos infracionais com as violências vividas e praticadas por eles. Destacamos o caráter contraditório destes atos infracionais, que parecem buscar uma visibilidade e inscrição (inclusão) na cidade, porém instauram, por meio desta busca, novamente o estigma (exclusão) de "desviante", os colocando ainda mais perto de seu próprio desaparecimento e extermínio

147. Produção científica sobre psicoterapias na base de dados PePsic (1998/2007) - Fabiana Pessini Pinto; Tales Vilela Santeiro; Fabíola Ribeiro de Moraes Santeiro
Esta pesquisa objetiva analisar a produção científica publicada no período entre 1998 e 2007 sobre psicoterapia, considerando: distribuição das publicações ano a ano; periódicos; quantidade e sexo dos autores; tipos de pesquisa; enfoque teórico das produções; afiliação institucional dos autores e estratégias de avaliação psicológica utilizadas, material constituído de artigos publicados em periódicos científicos indexados à base de dados PePsic (N=117), obtido com o verbete "psicoterapia". A análise apresentada é quantitativa. Os autores das produções são do sexo feminino em sua maioria. Dos tipos de trabalhos analisados, houve predomínio de teóricos, seguidos por empíricos. Cinco dos periódicos possuem 50,5% da...

148. Leitura etnopsicológica do segredo - Vinciane Despret
O texto apresenta uma discussão crítica acerca das práticas psicológicas, destacando o segredo na psicoterapia. A autora resgata a ideia do segredo como algo que separa, segrega o que é público do que é privado, o que pode e o que não pode ser mostrado, envolvendo não só questões culturais mas, sobretudo, questões políticas. A prática clínica pode ser um dispositivo que "trata o segredo pelo segredo", construindo uma noção de interioridade que fundamenta modelos imperativos de tratamento. Posteriormente, a autora desloca essa discussão para o domínio das pesquisas em ciências humanas revendo a questão da imposição do anonimato que,...

149. Os dispositivos experimentais - Vinciane Despret
Desde o episódio histórico de Hans, o cavalo que sabia contar, a psicologia reatualiza continuamente o problema da influência (do pesquisador) como viés para a pesquisa. Na primeira parte desse texto, buscar-se-á explorar duas séries de pesquisas realizadas nos anos 1960 nas respostas antagônicas que dão à questão da condescendência dos sujeitos pesquisados: as pesquisas de Martin Orne com a hipnose e as de Rosenthal com os "ratinhos de Berkeley". Tratar-se-á de analisar como a complacência dos sujeitos experimentais é efeito do dispositivo experimental ocupado em inibi-la e não característica essencial a ser controlada. Na segunda parte do texto, será...

150. Subjetivação e psicologia social: dualidades em questão - Roberta Stubs Parpinelli; Saulo Luders Fernandes
Iniciamos este ensaio com uma breve apresentação de duas heranças da psicologia social. A primeira refere-se ao dualismo sujeito-objeto que invadiu as ciências sociais proveniente do paradigma da ciência moderna. O segundo refere-se ao dualismo indivíduo-coletividade presente no nascimento da psicologia moderna. Ressaltamos as insuficiências desses dualismos para lidar com realidades sociais complexas, e com a finalidade de questioná-los, recorremos aos conceitos de subjetivação e rizoma desenvolvidos por Deleuze e Guattari. Para além do jogo dos dualismos sujeito-objeto e indivíduo-coletividade, apontamos para alternativas a partir de uma perspectiva mais plural e complexa da realidade.

151. Relações estéticas e uma ética para um mundo vivo - Janaina Rocha Furtado
Este artigo trata das relações estéticas e sua relevância para criar novas formas de produção de conhecimentos, as quais sejam capazes de preservar a vida. Entende-se que a partir de relações mais sensíveis com tudo o que vive é possível construir outra ética de existência, bem como outras práticas em ciência e em psicologia. A partir de vários autores discute-se sobre as estéticas cotidianas e as possibilidades de ampliar as percepções sobre o mundo. A crítica às práticas científicas modernas faz-se pertinente, neste contexto, enquanto viabiliza a discussão dos moldes de pensamento que perpetuam e fundamentam um projeto de sociedade...

152. A subjetividade fora da mente - Alexandre Simões; Gesianni Amaral Gonçalves; Batistina Maria de Sousa Corgozinho; Ana Mônica Henrique Lopes
O artigo contextualiza uma tradição que se apresenta de maneira recorrente nas práticas clínicas da psicologia e da saúde mental: o Mentalismo. O Mentalismo pressupõe uma concepção interiorizada do sujeito em prol de modelos instrumentais de clínica. A partir da crítica ao Mentalismo, os autores examinam outras possibilidades de se lidar não mais com o sujeito essencializado, porém, com os complexos processos de subjetivação. Esta é uma perspectiva clínica que recorrendo a Deleuze, Guattari e à Filosofia da Diferença oferece estratégias mais condizentes com a complexidade do mundo contemporâneo, introduzindo debates éticos, políticos e estéticos na dimensão psíquica.

153. Subjetivação e governamentalidade: questões para a psicologia - Alyne Alvarez Silva; Ricardo Pimentel Méllo
Este ensaio discorre sobre os modos de subjetivação, dando visibilidade a modalidades de construção e de experimentação subjetiva, problematizando concepções tradicionais da noção de sujeito, que circulam nos cursos de Psicologia. Visa-se instigar discussões que se contraponham à reificação do ser humano como dotado de uma substância atemporal e sem significação política. Tem-se como suporte o conceito de governamentalidade e tecnologias de poder, como as "técnicas de si", discutidos por Michel Foucault. Neste sentido, a Psicologia pode ser instrumento para pesquisar essas tecnologias e compreender os movimentos de vida do ser humano ou simplesmente tornar-se parte delas, sem criticá-las.

154. Devir-loucura no rádio: uma experiência em saúde mental - Fernanda Fontana Streppel; Analice de Lima Palombini
Este texto pretende apresentar esboços de uma pesquisa que se realiza a partir de uma experiência de produção de rádio em saúde mental - Coletivo de Rádio Potência Mental -, discutindo alguns aspectos referentes às especificidades do seu processo de produção discursiva, assim como o estatuto da loucura no seu fazer. O programa é produzido por quem chamamos de "diagnosticados", pessoas com diagnóstico psiquiátrico, e estudantes e profissionais de Psicologia e Comunicação Social, diagnosticados ou não. As discussões são disparadas pelo que se configura como uma cartografia do Coletivo de Rádio, inspirada no pensamento de Deleuze e Guattari, através da...

155. Controvérsias como práticas discursivas: uma abordagem retórica - Flávia Regina Guedes Ribeiro
O objetivo deste artigo é apresentar alguns conceitos analíticos fundamentais para a realização de uma interpretação retórica em material empírico discursivo. Para este fim, apresentamos primeiramente o Construcionismo como vertente epistemológica de apoio para o estudo da linguagem na construção de fatos sociais; em seguida fazemos uma abordagem das diferentes correntes de análise de discurso para depois discutirmos o enfoque da Psicologia Discursiva sob a perspectiva das Práticas Discursivas; a noção de controvérsia é discutida na quarta parte, juntamente com a noção de recursos estratégicos e, por ultimo, apresentamos um exemplo de análise retórica para ilustrar a discussão metodológica apresentada.

156. Comunidades e o campo da política: uma reflexão a partir da psicanálise - Cynara Teixeira Ribeiro; Nadir Lara Junior
Esse artigo reflete sobre as diferenças existentes entre os conceitos de favelas e comunidades, geralmente tratados como sinônimos, e analisa as implicações dessa diferenciação para as intervenções psicossociais em comunidades. Para tanto, faz-se uma revisão do conceito de comunidade no âmbito da psicologia comunitária e discute-se esse construto a partir da teoria lacaniana dos quatro discursos. Objetiva-se analisar as conseqüências dos profissionais que atuam em comunidades posicionarem-se como "agentes" de cada modalidade discursiva, tomando a comunidade como o "outro" a quem se dirige. Além disso, propõe-se o Discurso do Analista como aquele que possibilita a constituição do campo da política.

157. Consumo sustentável & economia solidária: alguns conceitos e contribuições da Psicologia - Lilia Aparecida Kanan
O artigo sistematiza brevemente os consumos alienante, solidário e sustentável e dá visibilidade à proposta renovadora das relações econômicas estabelecidas na sociedade, representada pelos empreendimentos da economia solidária. Por meio do entendimento de alguns autores e pesquisadores verifica-se que as contribuições da Psicologia dadas ao tema assentam-se na problematização das práticas de consumo e suas significativas diferenças entre classes sociais, no questionamento dos novos modelos de economia e de organizações de trabalho sob a ótica das relações que entre eles se processam e na emergência de intervenções que contribuam para tornar autônomos os sujeitos que protagonizam essas novas propostas.

158. Modos de ensinar e conhecer Historia da Psicologia - Rosângela Luz Matos
Este artigo parte do relato de uma experiência profissional na docência para problematizar o ensino de História da Psicologia na formação de psicólogos. O percurso argumentativo descreve as circunstâncias e os questionamentos que contribuíram para o desenvolvimento de metodologias fundadas na perspectiva genealógica de ensinar e conhecer psicologia. A análise da experiência enfatiza a potência ético-política presente nas atividades de ensino de História da Psicologia, no conjunto das práticas disciplinares dos currículos de graduação para formação de psicólogos.

159. Mejorando clima organizacional y de aula, satisfacción vital y laboral - Alejandro Adrian Cuadra-Peralta; Leslie Katherine Fuentes-Soto; Daniela Madueño-Soza; Constanza Beatriz Veloso-Besio; Yerka Bustos Meneses
El siguiente trabajo es un intento de probar la efectividad de una intervención conjunta de psicología positiva con habilidades sociales en el contexto educativo. Para ello, se plantean cinco hipótesis referentes a las variables dependientes clima laboral, clima de aula, satisfacción vital y satisfacción laboral. Para probar lo anterior se utilizaron dos procedimientos cuasi experimentales. Los resultados muestran que la intervención basada en psicología positiva y habilidades sociales produce una significativa mejora en todas las variables concernientes a los profesores, a saber: satisfacción vital, satisfacción laboral y clima laboral. También produce un efecto positivo en el clima de aula de...

160. Considerações sobre a civilização ocidental contemporânea em Nietzsche e Freud - Leonardo Carvalho Santos; Wilson Maranhão Sampaio
Este trabalho faz uma exposição das perspectivas de Nietzsche e Freud acerca da civilização ocidental contemporânea a partir dos escritos Genealogia da Moral, do primeiro, O Futuro de uma ilusão e O Mal-estar na Civilização do segundo. São discutidos aspectos referentes à vida na civilização, os mecanismos para lidar com o desprazer da vida em sociedade e os conflitos entre instinto [Trieb] e cultura. São apresentadas as perspectivas dos dois autores para revelar os elementos semelhantes, divergentes e complementares. Por fim, é discutida a importância destes dois autores para uma problematização da psicologia na condição de ciência humana.

 

Busque un recurso