Thursday, May 26, 2016

 

 



Soy un nuevo usuario

Olvidé mi contraseña

Entrada usuarios

Lógica Matemáticas Astronomía y Astrofísica Física Química Ciencias de la Vida
Ciencias de la Tierra y Espacio Ciencias Agrarias Ciencias Médicas Ciencias Tecnológicas Antropología Demografía
Ciencias Económicas Geografía Historia Ciencias Jurídicas y Derecho Lingüística Pedagogía
Ciencia Política Psicología Artes y Letras Sociología Ética Filosofía
 

rss_1.0 Clasificación por Disciplina

Nomenclatura Unesco > (61) Psicología

Mostrando recursos 161 - 180 de 44,227

161. Pesquisa, intervenção e tecnologias: dispositivos de virtualização de coletivos - Grace Vali Freitag Tanikado; Cleci Maraschin
Este trabalho tem como objetivo discutir uma pesquisa que consistiu em uma intervenção, com a utilização de ferramentas tecnológicas, no campo da psicologia social. Tomamos como intercessores teóricos proposições de Gilbert Simondon, René Lourau e Pierre Lévy. Tal composição de perspectivas ganha corpo na prática de uma oficina tecnológica em um serviço da rede pública de atenção à saúde mental, na qual os trabalhadores construíram seu website. As tecnologias operaram como dispositivos de virtualização das práticas do serviço, provocando sua problematização e produzindo analisadores. Um desses analisadores foi a coabitação de discursos dicotômicos sobre cuidado em saúde mental, derivados do...

162. Expressão e conhecimento: a linguagem na Fenomenologia da Percepção - Danilo Saretta Verissimo
Este artigo destina-se ao estudo das análises que o filósofo Maurice Merleau-Ponty dedica ao tema da linguagem no livro Fenomenologia da percepção. O filósofo parte da discussão de pesquisas relativas à psicopatologia da linguagem. Nelas, afirma-se que os doentes estariam limitados a uma atitude concreta e, portanto, impedidos de efetuar as formas do comportamento simbólico. Merleau-Ponty adota uma postura crítica em relação à inspiração intelectualista que perpassa essa caracterização e estende suas críticas à psicologia genética de Piaget. É ao registro do gesto que o filósofo vincula a linguagem, enfatizando o seu caráter intencional.

163. Desigualdade racial, racismo e seus efeitos - Maria Helena Rodrigues Navas Zamora
O artigo discute as noções de raça, racialismo e racismo para produzir uma reflexão sobre alguns dados concretos sobre a desigualdade racial no Brasil, mostrando que tal dimensão não pode ser reduzida somente à pobreza. Partindo do referencial da produção de subjetividade e da concepção de biopoder de Foucault, são examinados alguns estudos que tratam do racismo operando seus efeitos no acesso à saúde e educação. Este trabalho também visa empreender uma breve revisão da literatura sobre o tema nas pesquisas e estudos no campo da psicologia.

164. Crítica ao postulado positivista da psicologia: de Heidegger a Foucault - Rômulo Marques dos Santos Ballestê; Ricardo de Barros Cabral
A objetivação do ser humano, que segue os ideais de precisão das ciências físico-matemáticas, bem como a sua identificação com o fato biológico, orienta o projeto de ciência da psicologia, desde o século XIX. Michel Foucault aponta esta questão como um paradoxo. A redução do ser humano a objeto dado se mostra contrária às considerações de Martin Heidegger ao tratar do problema do Ser. Portanto, partindo das observações desses dois autores, será realizada uma crítica ao modelo positivista de cientificidade adotado no desenvolvimento da ciência psicológica moderna e, para, por fim, problematizar a ética que se supõe necessária nesta questão.

165. Memórias e narrativas tecidas em uma experiência extensionista - Eduardo Antonio de Pontes Costa; Maria de Fátima Pereira Alberto
O presente trabalho pretende colocar em análise o percurso metodológico construído por psicólogos-extensionistas em uma experiência de assessoria com educadores responsáveis por um projeto de educação popular. Tendo o método como objeto de reflexão, buscamos, nas noções de diálogo (Paulo Freire) e de experiência (Walter Benjamin), retomar alguns fragmentos de memórias para pensar o lugar que ocupávamos nesse projeto. Repensar a nossa assessoria por este prisma nos permite refletir sobre as formas de fazer extensão e pesquisa nos campos da psicologia e da educação, entendidos estes como os lugares dos experts que aplicam seu conhecimento para transformar uma determinada realidade.

166. O processo de avaliação psicológica no estado do Paraná - Cinthia da Silva Chiodi; Marilda Gonçalves Dias Facci
A avaliação psicológica das queixas escolares e a utilização dos testes psicológicos fazem parte da atuação do psicólogo escolar. Este artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma pesquisa realizada em relatórios de avaliação psicoeducacional elaborados por psicólogos, buscando compreender como a avaliação psicológica está sendo realizada pelos profissionais psicólogos no Estado do Paraná. Foram analisados 36 relatórios para encaminhamento de alunos de 5ª a 8ª séries para a Sala de Recursos. De maneira geral, pudemos constatar que 93,44% dos psicólogos utilizam testes de inteligência, mas muitos deles também utilizam observações e analisam as atividades escolares para avaliar as...

167. Análise cinematográfica do filme "O Fantasma da Ópera" segundo a psicologia junguiana - Kátia Ovídia José Souza
Este trabalho pretende estabelecer um diálogo entre o filme "O Fantasma da Ópera (2004)" de Joel Schumacher, com a aplicação de conceitos junguianos. Buscamos compreender o filme seguindo o modelo interpretativo proposto por Franz, que é utilizado em contos de fada. Aplicamos categorias junguianas à narrativa cinematográfica, sendo a trama principal um exemplo da dificuldade da heroína do filme com o masculino, isso é a consequência dos aspectos não integrados em sua sombra: ou seja, uma identificação feminina que a coloque como mulher e não apenas como filha, menina, puela. Os aspectos não integrados dizem respeito à sua sexualidade feminina,...

168. Ansiedade e depressão em mães de crianças com distúrbios de linguagem: a importância do trabalho interdisciplinar - Luciane Beltrami; Ana Paula Ramos de Souza; Luciéle Oliveira Dias
Este artigo analisa a associação entre os estados emocionais de mães e suas repercussões na interação com seus filhos portadores de distúrbios de linguagem. A metodologia qualitativa abrangeu o estudo de dois casos de crianças com dispraxia verbal e suas mães. A coleta constituiu-se da filmagem das interações das crianças com suas mães, e da avaliação psicológica destas por meio de entrevista e da aplicação da Escala Beck e da técnica projetiva do desenho, casa, árvore e pessoa (H-T-P). Observou-se que em ambos os casos as mães apresentaram níveis de ansiedade e depressão que afetavam o relacionamento delas com seus...

169. Adolescentes e crack: pelo caminho das pedras - Eduardo Tomm; Adriane Roso
Nos últimos anos, a sociedade tem observado uma rápida expansão no uso de crack, especialmente por adolescentes e jovens. É evidente a necessidade de ouvir esses sujeitos de para melhor compreender sua situação. Para atender a essa necessidade, desenvolvemos uma pesquisa qualitativa descritivo-exploratória cujo foco foi um grupo terapêutico para adolescentes usuários de crack que ocorreu no Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi) em uma cidade do interior do Rio Grande do Sul, Brasil. Amparados na modalidade expost-facto, analisamos documentos produzidos nessa instituição. O resultado foi uma cartografia que acompanhou discursivamente os adolescentes pelo "caminho das pedras": os lugares, tratamentos,...

170. Sobre métodos para pesquisa de conceitos - Leonid Sakharov
O presente texto corresponde à comunicação realizada em 1 de janeiro de 1928 em uma Conferência Pedológica de Moscou, focando particularmente os procedimentos metodológicos relativos à pesquisa ontogenética do desenvolvimento de conceitos. Nas duas primeiras partes, Sakharov elabora crítica aos métodos para pesquisa de conceitos, focando os das definições e os de abstração. Na terceira, o autor analisa o método de busca de Narziss Ach, considerando-o como fonte primária da aplicação do método funcional da dupla estimulação ao estudo da formação de conceitos, elaborado por Sakharov sob a liderança de L.S. Vigotski e apresentado na quarta parte. Acrescenta-se tradução das...

171. Uma compreensão Fenomenológico-Hermenêutica das compulsões na atualidade - Ana Maria Lopez Calvo de Feijoo; Carolina Freire Dhein
A proposta desse estudo é trazer outro modo de pensar as compulsões além daquela que as interpreta como algo da ordem de uma subjetividade encapsulada. Esse outro modo consiste em trilhar um caminho que denominamos de fenomenológico-hermenêutico. Acreditamos, com isso, poder abrir a possibilidade de se romper com os modelos previamente legitimados no campo da psicologia. Para tanto, procederemos a uma análise das compulsões nos pressupostos metodológicos da fenomenologia hermenêutica de Heidegger, partindo da ideia de que a existência humana se constrói na articulação copertinente com o mundo e viabilizando, assim, uma interpretação das compulsões no horizonte histórico da técnica.

172. A história do presente em Foucault e as lutas atuais - Kleber Prado Filho; Lilia Ferreira Lobo; Flávia Cristina Silveira Lemos
Este artigo promove um debate sobre as lutas sociais e políticas a partir das pesquisas de Michel Foucault, em uma história do presente, apontando contribuições das análises de arquivos e de ferramentas que nos inquietam pela força do questionamento que produzem e também pela atitude crítica e política que possibilitam, bem como a postura ética que movem nos trabalhos em psicologia social, no Brasil. O legado de Foucault é vasto pela potência de seus escritos e rupturas provocadas em diferentes áreas entre pesquisadores e militantes, em muitos países, o que diz de suas ressonâncias e da importância de escrever a...

173. Desenvolvimento moral: vertentes pró-social e pró-ambiental - Luana Santos Raymundo; Maíra Longhinotti Felippe; Ariane Kuhnen
Objetivou-se conhecer as vertentes pró-social e pró-ambiental do desenvolvimento moral na área da Psicologia. Realizou-se um levantamento bibliográfico (2005-2010) em uma base de dados internacional referenciada (PsycINFO). Constatou-se que a vertente pró-social aborda o desenvolvimento moral em quase todo o ciclo vital humano, analisando a aquisição de virtudes e julgamentos morais. A vertente pró-ambiental foca na idade adulta, buscando correlações entre variáveis psicossociais e a emissão do comportamento desejado. As vertentes se assemelham quando consideram as motivações altruístas para o comportamento moral. Discutiu-se o quanto a vertente pró-ambiental se beneficiaria do olhar investigativo da vertente pró-social em seus estudos.

174. Formação em Psicologia Social: relato de uma experiência de ensino/pesquisa/intervenção - Angela Maria Dias Fernandes; Andrea Vieira Zanella; Gabriel Bueno
O objetivo deste texto é apresentar e discutir um trabalho educativo em que foram experimentadas três estratégias de intervenção metodológica e teoricamente articuladas com um grupo de estudantes de psicologia. A concepção de "grupo como dispositivo" foi afirmada em todo o processo, sendo condição para a constituição de conexões e o processo de produção de sentidos. As experimentações engendradas na disciplina foram analisadas através de uma atividade de autoavaliação promovida ao final do semestre letivo, sendo as observações dos alunos indicativas da relevância da intervenção realizada para a formação crítica do profissional em psicologia.

175. O corpo das nuvens: ouso da ficção na Psicologia Social - Luis Artur Costa
Quando falamos da construção de objetos em qualquer especialidade dita científica, costumamos descartar certos elementos de nossa experiência os quais são considerados demasiado incertos para fazerem parte da constituição do campo de pesquisa e/ou intervenção: sensações, afetos, experiências singulares, possibilidades nebulosas, tensões incoerentes, etc. No entanto, toda essa nuvem virtual de sutilezas é parte fundamental de nossa articulação mundana, dando concretude aos nossos encontros com o mundo. Como falar destes elementos em nossas pesquisas? O presente artigo pretende problematizar as possibilidades das políticas de hibridização entre as estratégias de produção de conhecimento das ciências e das artes.

176. Capacitação de Gestores em Programa de Prevenção da Violência Comunitária - Anelise Lopes Rodrigues; Jorge Castellá Sarriera
A dificuldade em aliar teoria à prática tem sido preocupação constante entre estudantes e profissionais que atuam em políticas sociais. Nesse trabalho serão abordados aspectos teórico-metodológicos da psicologia comunitária que subsidiaram o processo de capacitação de uma equipe gestores no âmbito do Programa de Prevenção da Violência do Estado do Rio Grande do Sul (em parceria com a UNESCO), com vistas à realização de um Diagnostico Situacional numa comunidade socialmente vulnerável. Os encontros de capacitação propiciaram aos gestores um espaço de reflexão, contribuindo para a construção de um olhar mais crítico e menos estigmatizado acerca do problema da violência.

177. ENSAYO: HABLANDO DE INVESTIGACIÓN - Marcela Currea Galvis
La investigación ha sido para mi un problema difícil de resolver al enmarcarse en situaciones que no me permitían entenderla, significarla y validarla; por una parte el afrontar una experiencia investigativa que realmente me permitiera saborear la emoción de investigar, sin sentir el temor de caer en la rigidez con ‘la que aprendí a ver el investigador y por ende a la investigación. Y por la otra, que en mi condición de profesional de las ciencias sociales, y más exactamente de la Psicología, que trabajo con problemas de la vida y de la esencia del hombre, no encontraba respuesta de...

178. Prevalence of school desertion during teenage pregnancy from public schools in Valle del Cauca, 2006 - Iván Osorio; Mauricio Hernández
Antecedentes: Partiendo de la institución educativa, se investigó la relación entre embarazo adolescente y deserción escolar y como influía el grado escolar y la edad de la embarazada en su riesgo de deserción. Materiales y métodos: Se aplicó una encuesta voluntaria en 180 instituciones educativas oficiales del departamento del Valle del Cauca, correspondiente a 112,470 estudiantes mujeres, encontrando 605 embarazadas. De estas, a 564 se les realizó una entrevista por un profesional en psicología al inicio del período académico y seguimiento a lo largo del año lectivo, identificando las deserciones escolares en este grupo. Resultados: Del total de las adolescentes...

179. El cambio social: análisis del concepto y aplicación en la investigación, educación y práctica de los profesionales de la salud. - Gladys Eugenia Canaval
Se exploró el cambio social desde lo conceptual, con base en una visión evolutiva y desde una aproximación inductiva; para ello se realizó una revisión sistemática del concepto de cambio social en las disciplinas de ciencias sociales, humanidades, psicología, educación y ciencias de la salud. El propósito fue contribuir con la mejor comprensión del concepto de cambio social aplicado al contexto de los países en vía de desarrollo. Se presentan los atributos del concepto, se describen los antecedentes y las consecuencias del cambio social, como también los términos subrrogados y los relacionados. El concepto de cambio social es...

180. ¿Por qué los niños deben aprender música?. - María Victoria Casas
Revisiones de diversos estudios en los campos de la educación, la psicología y la música, han demostrado que el aprendizaje en la infancia de una disciplina artística como la música, mejora el aprendizaje de lectura, lengua (incluidas lenguas extranjeras), matemáticas y rendimiento académico en general, potenciando además otras áreas del desarrollo del ser humano. Este artículo presenta algunos elementos que permiten evidenciar desde la teoría y la práctica, el por qué y para qué deben aprender música los niños, basado en los distintos enfoques de la pedagogía musical y la experiencia del autor en este campo.

 

Busque un recurso