Mostrando recursos 181 - 200 de 44.601

  1. A caminho do silêncio: a filosofia de Escoto Eriúgena, de Oscar Bauchwitz

    Guimarães da Silva, Soraya
    Resenha do livro de Bauchwitz, Oscar Federico. A caminho do silêncio: a filosofia de Escoto Eriúgena. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2003. 130 páginas. [Coleçáo Metafísica, n. 1].

  2. Rodrigo Duarte, Adorno/Horkheimer & A Dialética do Esclarecimento

    Santos, Ivanaldo
    Resenha do livro de: Rodrigo Duarte, Adorno/Horkheimer & A dialetica do esclarecimento. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002. Colecao Filosofia Passa-a-passo 4. 70 paginas.

  3. Gareth B. Matthews. A Filosofia e a Criança

    Erickson, Glenn W,
    Resenha do livro de: Gareth B. Matthews. A Filosofia e a Criança

  4. Paulo Ghiraldelli Jr., org. O que é Filosofia da Educação?

    Menezes N.T., Antonio Basilio

  5. A questão de Deus no contexto da filosofia moral de Kant

    Calovi, Gustavo Ellwanger
    O presente trabalho tem por objetivo investigar a significação de Deus no horizonte da filosofia prática de Kant. No entanto, é fundamental salientar que o referido conceito perpassa todas as obras de Kant e, ainda, é um dos conceitos que mais sofreu alteração de significado ao longo do pensamento kantiano. Desse modo, para atender ao objetivo central do texto dividiremos a investigação em três momentos. Inicialmente, apresentaremos os postulados da razão prática (imortalidade da alma e a existência de Deus). Em seguida abordaremos a relação dos postulados com a realização do sumo bem (união entre virtude e felicidade); por fim,...

  6. Pluralismo para além do ceticismo: o problema da justificação moral

    Carvalho Chagas, Flávia
    Um dos maiores problemas na ética contemporânea consiste em se e como é possível justificar um princípio moral capaz de garantir o pluralismo das várias concepções de bem em uma sociedade democrática sem acabar por defender um relativismo moral, tendo em vista não só a necessidade de se disputar racionalmente sobre questões valorativas, mas também pelo fato das atrocidades e violências que a humanidade já experienciou historicamente. Assim, ao contrário do que alguns teóricos pensam, pretendemos mostrar que o pluralismo ético-social pode ser garantido por uma concepção monista em ética a partir da retomada e da articulação da perspectiva kantiana...

  7. ZÖLLER, G. "A República Platônica": os primórdios da filosofia jurídico-política de Kant na Crítica da Razão Pura

    Tomaz da Silva, Hortênsia Teresa
    Este ensaio foca no engajamento de Kant com Platão no início da Dialética Transcendental na Crítica da Razão Pura, o qual apresenta uma característica crucial, mas muitas vezes esquecida do magnum opus de Kant. Em particular, este ensaio examina as afirmações positivas de Kant acerca da “república Platônica” (Platonische Republik) no Livro um da Dialética Transcendental colocando-as no duplo contexto da retomada positiva das Formas de Platão (Ideen) e sua visão original sobre o tema jurídico-político. Mais especificamente, este ensaio tem o objetivo de mostrar que a primeira posição de Kant na filosofia jurídica e política, tal como contida na...

  8. Kelsen leitor de Kant: considerações a respeito da relação entre direito e moral e seus reflexos na política

    Consani, Cristina Foroni
    Este artigo investiga, a partir das teses de Kant e de Kelsen, as consequências, no âmbito da filosofia política e do direito, da aceitação e da negação da metafísica na fundamentação da moral e do direito. Tendo em vista a influência do pensamento kantiano em Kelsen, na primeira seção apresenta-se a relação entre direito e moral em Kant; na segunda seção mostra-se como se estabelece a relação entre direito e moral em Kelsen e, por fim, na terceira seção realiza-se uma avaliação de ambas as propostas e de seus reflexos na política.

  9. Kant em defesa da alimentação saudável

    Soares, Sofia
    O direito humano à alimentação adequada (DHAA) foi consagrado na Carta Magna brasileira, reconhecendo na dignidade da pessoa humana o seu fundamento. Admitindo esta garantia jurídica como pré-condição para uma reflexão ética, defendo neste artigo a necessidade de utilizar a doutrina kantiana dos deveres e do cuidado de si para fundamentar a escolha de uma alimentação saudável como um dever de virtude, para o que será necessário estabelecer a dimensão moral da alimentação no âmbito da filosofia de Kant. O objetivo é mostrar a aplicação da filosofia prática de Kant na elaboração de uma nova abordagem dos problemas alimentares atuais....

  10. Is there a human right to be assisted in dying?

    Tonetto, Milene
    This paper will focus on the issue of whether it is plausible to think about a human right to be assisted in dying. The right to be assisted in dying cannot be considered just a right of non-interference. It is better understood as a claim right because it demands assistance and positive actions. I will argue that the principles of individual autonomy and Kant’s notion of dignity taken independently cannot be considered plausible justification for the human right to be assisted in dying. Griffin’s personhood account points out that principles of liberty, minimum provision and autonomy must be taken together...

  11. A vida, os propósitos da natureza e por que as coisas no mundo existem

    Nahra, Cinara
    O objetivo deste artigo é discutir e clarificar o papel do princípio reflexivo dos propósitos da natureza em Kant. Nossa intenção aqui é mostrar o papel estratégico deste princípio na filosofia de Kant a fim de reconciliar mecanismo e telos, causas eficientes e causas finais, dando uma explicação geral para a emergência da vida. Quando começamos a pensar como se a natureza tivesse propósitos é possível mesmo dar alguma explicação geral sobre como seres organizados são possíveis. A vida emerge porque a natureza tem um propósito e o propósito da natureza é criar vida (seres organizados), e especialmente criar a...

  12. Resonancias emocionales de la razón en Kant

    Sánchez Madrid, Nuria
    Este artículo se propone calibrar, partiendo del estado actual de la cuestión, las funciones que los sentimientos o emociones ejercen en todo el arco del proyecto crítico, afectando a la concepción del conocimiento y de la acción moral. Para ello, comenzaré analizando el sentido, no sólo retórico, del concepto kantiano de Bedürfnis, planteando sucesivamente la dimensión radical que el sentimiento de placer y displacer posee en el ánimo humano, la necesidad de que la virtud sea ejercida con un corazón alegre, siguiendo la enseñanza de Epicuro, y finalmente la conexión de la belleza con la resonancia afectiva que penetra todo...

  13. CAORSI, Carlos E. (Org.). Ensaios sobre Strawson com réplicas de P. F. Strawson. Trad. Itamar Luís Gelain e Jaimir Conte. Ijuí: Unijuí, 2014

    Rearte Terrosa, Cecilia
    Resenham-se oito artigos de prestigiosos autores sobre a proposta filosófica de Peter Strawson referentes a epistemologia, lógica, teoria do conhecimento, metafísica, filosofia da linguagem e as réplicas a eles realizadas por Strawson.

  14. Sarton e Kuhn: o papel de Robert Boyle na química do século XVII

    Oliveira, Amélia de Jesus
    Sarton e Kuhn ocupam um lugar de destaque nas discussões sobre a historiografia da ciência. Além de terem se mostrado defensores pertinazes da importância dos estudos históricos do desenvolvimento científico, eles têm em comum o fato de terem sido contemporâneos na Universidade de Harvard. As diferenças entre eles, no entanto, superam em muito esses traços comuns, a ponto de suas visões serem consideradas incompatíveis por seus intérpretes e pelo próprio Kuhn, que analisa criticamente a obra sartoniana. A discussão de algumas dessas diferenças é o que move esse trabalho, no qual buscamos traçar um paralelo entre as perspectivas históricas dos...

  15. La crítica semantista de Chateaubriand a la visión sintactista de Chomsky

    Polakof, Ana Clara
    Este trabalho visa estudar algumas críticas feitas por Chateaubriand em Logical Forms (v. 2) ao programa linguístico de Chomsky. Em Logical Forms, Chateaubriand propõe uma concepção da linguagem que inclui e discute alguns dos princípios propostos na gramática gerativa de Chomsky. Chomsky, o linguista mais importante da segunda metade do século XX, apresentou uma concepção da linguística que foi considerada revolucionária (Searle, 1972). Embora neste artigo consideraremos apenas os fatores que são mencionados e criticados por Chateaubriand, é necessário esclarecer que a visão de Chomsky da linguagem não considera a relação deste com o mundo. Com efeito, depois de Saussure,...

  16. A crítica da razão lógica a partir do problema modal em Husserl: hipóteses e perspectivas

    Carvalho Vargas, Carlos Eduardo de; Leite Bastos, Cleverson
    Ao propor a crítica da razão lógica em Lógica Formal e Transcendental, Edmund Husserl ampliou sua concepção de lógica e constatou uma lacuna dos Prolegômenos à Lógica Pura: a ausência da consideração da noção de modalidade. O artigo reflete sobre a alteração na concepção de lógica pura a partir da perspectiva modal e sua importância para a filosofia husserliana. A afirmação da dimensão modal aparece em fragmentos espalhados pela obra do autor e inspira hipóteses sobre a interpretação do desenvolvimento de seu pensamento, mas também abre perspectivas sobre o alcance da crítica da razão lógica proposta por Husserl.

  17. Minimalism and the Pragmatic Frame

    Falcato, Ana
    In the debate between literalism and contextualism in semantics, Kent Bach’s project is often taken to stand on the latter side of the divide. In this paper I argue this is a misleading assumption and justify it by contrasting Bach’s assessment of the theoretical eliminability of minimal propositions arguably expressed by well-formed sentences with standard minimalist views, and by further contrasting his account of the division of interpretative processes ascribable to the semantics and pragmatics of a language with a parallel analysis carried out by the most radical opponent to semantic minimalism, i.e., by occasionalism. If my analysis proves right,...

  18. O desenvolvimento da filosofia da linguagem wittgensteiniana de 1929 a 1932

    Silva, Marcos
    NEWEN, Albert. Die Entwicklung der Wittgensteinischen Sprachphilosophie von 1929-1932. Zeitschrift für philosophische Forschung, Band 51 (1997), 3. 427-447. 

  19. Entre o dizer e o mostrar: Wittgenstein sobre a Ética e os valores

    Faria dos Santos, Vinicius de
    Viso neste artigo formular argumentos a partir do Primeiro Wittgenstein sobre a indizibilidade dos valores éticos tal qual exposto no Tractatus Logico-philosophicus e em sua Lecture On Ethics. Para tanto, far-se-á necessário remontar à defesa da autonomia da lógica e da linguagem frente aos fatos do mundo assim como à distinção, fundamental à filosofia do autor, entre dizer e mostrar com o objetivo de esclarecer, ao fim deste estudo, em que medida os valores absolutos residem no “Místico” e às tentativas de teorização quer morais ou éticas é denunciado o completo nonsense e prescrito o silêncio absoluto.

  20. VAIHINGER, Hans. A filosofia do como se. Chapecó: Argos, 2011.

    Pellejero, Eduardo

Aviso de cookies: Usamos cookies propias y de terceros para mejorar nuestros servicios, para análisis estadístico y para mostrarle publicidad. Si continua navegando consideramos que acepta su uso en los términos establecidos en la Política de cookies.